28 de fevereiro de 1940

28 de fevereiro de 1940


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

28 de fevereiro de 1940

Fevereiro

1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
29
> Março

Guerra de inverno

Os finlandeses recuam na frente de Viipuri

Alemanha

As fábricas desnecessárias para que o esforço de guerra fosse oficialmente fechado.



O primeiro jogo de basquete universitário televisionado apresentou Pitt, Fordham em 1940

/> Uma cena da noite histórica, quando Pitt e Fordham lutaram na TV.

O primeiro jogo de basquete universitário televisionado foi jogado em 28 de fevereiro de 1940, quando Pitt enfrentou Fordham no, apropriadamente, Madison Square Garden.

Fatos rápidos
O que Primeiro jogo de basquete televisionado
Quem Fordham x Pittsburgh
Quando 28 de fevereiro de 1940
Onde Madison Square Garden, Nova York, NY
Transmissão Por NBC em W2XBS
Visualizadores As estimativas variam de 400-1.000
Resultado Pittsburgh venceu por 57-37

A arena mais famosa do país e lar de muitos momentos famosos do basquete universitário foi o local perfeito para estrear a nova tecnologia. O double-header naquele dia de 1940 incluiu um segundo ato com o No. 1 do ranking NYU (!) Contra Georgetown.

O jogo foi transmitido pela W2XBS, uma das poucas estações experimentais que começaram como precursoras das modernas redes de transmissão de televisão. Hoje, W2XBS é conhecido como WNBC, ou Channel 4 New York, a estação carro-chefe da rede de televisão NBC.

Imagine: a capacidade de voltar no tempo, de absorver as imagens e os sons do primeiro jogo de basquete transmitido pela televisão. Exceto ... não era um grande negócio. Foi tão prontamente ignorado pela maioria do público que encontrar artefatos do jogo em si não é fácil. As fotos acima e abaixo são cortesia de Joe Di Bari da Fordham.

A Fordham University também tem um par de fotos daquela noite no topo deste artigo do 75º aniversário do jogo, e a Getty Images também tem uma ótima fotografia do jogo neste link. Mas a cobertura do jogo (e especialmente a cobertura do momento histórico da história da televisão) é difícil de conseguir porque a televisão simplesmente não era um grande negócio na época. De acordo com Mitchell Stephens, professor de jornalismo e comunicação de massa da NYU, "antes de 1947, o número de lares nos EUA com aparelhos de televisão podia ser medido na casa dos milhares".

Um pôster promocional da NBC Sports, com fotos do jogo. História da Pittsburgh Press de 29 de fevereiro.

Curiosamente, apenas cinco meses antes, o primeiro jogo de futebol televisionado também apresentava Fordham, e um pequeno canto de uma página no New York Times do dia seguinte foi dedicado à vitória dos anfitriões sobre Waynesburg: “Os Rams tinham o jogo televisionado bem sob controle no intervalo ”foi a única menção ao momento da TV na história do Times.

Quanto ao jogo de basquete em si, Fordham manteve as coisas fechadas no primeiro tempo, perdendo por 28-23 no intervalo. Mas os Panthers usaram uma sequência de 14-2 nos primeiros oito minutos do segundo tempo para abrir uma grande vantagem e ganharam por 20 pontos, derrotando o Rams por 29-14 após o intervalo.

Fordham terminaria aquele ano com um recorde de 11-8, Pitt com um recorde de 8-9, e nenhum dos dois alcançou o torneio da NCAA, que naquela temporada estava apenas em seu segundo ano.

Ambos, no entanto, tinham um pedaço da história.

Adam Hermann escreveu para PhillyVoice.com, Philadelphia Inquirer, Philadelphia Daily News, revista Philadelphia, SB Nation e NBC Sports Philadelphia.

As opiniões nesta página não refletem necessariamente as opiniões da NCAA ou de suas instituições membros.


Primeiras feministas e # xA0

Em seu clássico República, Platão defendeu que as mulheres possuem & # x201Capacidades naturais & # x201D iguais aos homens para governar e defender a Grécia antiga. Nem todos concordaram com Platão quando as mulheres da Roma antiga protestaram em massa contra a Lei de Oppia, que restringia o acesso das mulheres ao ouro e outros bens, argumentou o cônsul romano Marcus Porcius Cato, & # x201CAs assim que começarem a ser iguais , eles terão se tornado seus superiores! & # x201D (Apesar dos temores de Cato & # x2019s, a lei foi revogada.)

No o Livro da Cidade das Senhoras, A escritora do século 15, Christine de Pizan, protestou contra a misoginia e o papel das mulheres na Idade Média. Anos mais tarde, durante o Iluminismo, escritores e filósofos como Margaret Cavendish, a duquesa de Newcastle-upon-Tyne, e Mary Wollstonecraft, autora de Uma Vindicação dos Direitos da Mulher, defendeu vigorosamente uma maior igualdade para as mulheres.

Abigail Adams, primeira-dama do presidente John Adams, viu especificamente o acesso à educação, propriedade e votação como algo crítico para a igualdade das mulheres. Em cartas a seu marido John Adams, Abigail Adams advertiu: & # x201Se não se dispensar atenção e cuidado especial às mulheres, estamos determinados a fomentar uma rebelião e não nos sujeitaremos a nenhuma lei em que não tenhamos voz. & # x201D

A & # x201CRebellion & # x201D que Adams ameaçou começou no século 19, quando os apelos por maior liberdade para as mulheres se juntaram a vozes exigindo o fim da escravidão. Na verdade, muitas mulheres líderes do movimento abolicionista encontraram uma ironia inquietante em defender os direitos dos afro-americanos dos quais elas próprias não poderiam desfrutar.


UPI Almanac para domingo, 28 de fevereiro de 2021

Hoje é domingo, 28 de fevereiro, 59º dia de 2021 com 306 a seguir.

A lua está minguando. As estrelas da manhã são Júpiter, Marte, Mercúrio, Saturno e Vênus. As estrelas da noite são Marte, Netuno e Urano.

Os nascidos nesta data estão sob o signo de Peixes. Eles incluem o ensaísta francês Michel de Montaigne em 1533 o químico / físico Linus Pauling, duas vezes vencedor do Prêmio Nobel (paz e química), em 1901 o diretor de cinema Vincente Minnelli em 1903 o ator Billie Bird em 1908 o ator Charles Durning em 1923 Svetlana Alliluyeva, filha de Ditador soviético Josef Stalin, em 1926 arquiteto Frank Gehry em 1929 (92 anos) ator Gavin MacLeod em 1931 (90 anos) dançarino Tommy Tune em 1939 (82 anos) ex-piloto de corrida Mario Andretti em 1940 (81 anos) músico Brian Jones em 1942 ator Kelly Bishop em 1944 (idade 77) ex-secretário de Energia dos Estados Unidos Steven Chu em 1948 (idade 73) ator Bernadette Peters em 1948 (idade 73) ator Mercedes Ruehl em 1948 (idade 73) colunista de jornal / ganhador do Nobel Paul Krugman em 1953 (68 anos) comediante Gilbert Gottfried em 1955 (66 anos) ator John Turturro em 1957 (64 anos) ator Rae Dawn Chong em 1961 (60 anos) cantor Patrick Monahan em 1969 (52 anos) ator Robert Sean Leonard em 1969 (52 anos ) ator Tasha Smith em 1971 (50 anos) de hóquei Eric Lindros, membro do Hall of Fame em 1973 (48 anos), ator Ali Larter em 1976 (45 anos), o cantor country Jason Aldean em 1977 (44 anos), o ator Sarah Bolger em 1991 (30 anos).

Em 1784, a Igreja Metodista foi fundada por John Wesley.

Em 1844, uma explosão abalou o "navio de guerra" USS Princeton depois que ele testou uma de suas armas. A explosão matou ou feriu vários altos funcionários do governo dos EUA que estavam a bordo.

Em 1885, a American Telephone and Telegraph Co. foi incorporada em Nova York como uma subsidiária da American Bell Telephone.

Em 1935, o náilon foi inventado pelo pesquisador da DuPont, Wallace Carothers.

Em 1942, as forças japonesas desembarcaram em Java, o último bastião Aliado nas Índias Orientais Holandesas.

Em 1983, o episódio final da longa série de televisão M * A * S * H atraiu o que era então a maior audiência de TV da história dos EUA.

Em 1986, o primeiro-ministro sueco Olof Palme foi assassinado em uma rua de Estocolmo.

Em 1992, uma explosão de bomba atribuída ao IRA atingiu uma estação ferroviária de Londres, ferindo pelo menos 30 pessoas e fechando o sistema de trem e metrô da capital britânica.

Em 1993, agentes federais que tentavam cumprir mandados no complexo do culto religioso Branch Davidian perto de Waco, Texas, foram recebidos com tiros que deixaram pelo menos cinco mortos e 15 feridos, e marcou o início de um mês e meio longo impasse.

Em 1994, a OTAN se envolveu em combate pela primeira vez em seus 45 anos de história, quando quatro aviões de caça dos EUA operando sob os auspícios da OTAN abateram quatro aviões sérvios que haviam violado a zona de exclusão aérea da ONU no centro da Bósnia. A ação ficou conhecida como o incidente Banja Luka.

Em 2008, o príncipe Harry, terceiro na linha de sucessão ao trono britânico, foi retirado da linha de frente no Afeganistão imediatamente após se espalhar a notícia de que ele estava em serviço militar. Ele passou 10 semanas na zona de guerra.

Em 2020, um tribunal de arbitragem decretou uma proibição de oito anos ao tricampeão olímpico de natação da China, Sun Yang, uma das maiores esperanças da China nas Olimpíadas de Tóquio, por potencial doping.

Um pensamento para o dia: "Em geral, meus filhos se recusam a comer qualquer coisa que não tenha dançado na televisão." - Humorista americana Erma Bombeck


21 de julho de 1940 é um domingo. É o 203º dia do ano e a 29ª semana do ano (assumindo que cada semana começa na segunda-feira) ou o 3º trimestre do ano. Existem 31 dias neste mês. 1940 é um ano bissexto, portanto, há 366 dias neste ano. A forma abreviada dessa data usada nos Estados Unidos é 21/07/1940 e, em quase todos os outros lugares do mundo, é 21/07/1940.

Este site fornece uma calculadora de data online para ajudá-lo a encontrar a diferença no número de dias entre quaisquer duas datas do calendário. Basta inserir as datas de início e término para calcular a duração de qualquer evento. Você também pode usar essa ferramenta para determinar quantos dias se passaram desde o seu aniversário ou medir quanto tempo falta para o nascimento do seu bebê. Os cálculos usam o calendário gregoriano, criado em 1582 e posteriormente adotado em 1752 pela Grã-Bretanha e pela parte oriental do que hoje são os Estados Unidos. Para melhores resultados, use datas posteriores a 1752 ou verifique quaisquer dados se estiver fazendo pesquisa genealógica. Os calendários históricos têm muitas variações, incluindo o antigo calendário romano e o calendário juliano. Os anos bissextos são usados ​​para combinar o ano civil com o ano astronômico. Se você está tentando descobrir a data que ocorre em X dias a partir de hoje, mude para o Calculadora de dias a partir de agora em vez de.


Conteúdo

Edição de Liderança

O Major General Sean C. Bernabe assumiu o comando da 1ª Divisão Blindada em 30 de setembro de 2020. [2] O subcomandante Brigadeiro General Matthew L. Eichburg servia como comandante interino desde 28 de julho de 2020. [3]

O grupo de comando de divisão consiste em: [4]

  • Comandante Geral: Major General Sean C. Bernabe
  • Oficial de Comando Adjunto (Operações): Brigadeiro-General Matthew L. Eichburg
  • General Comandante Adjunto (Manobra): Brigadeiro Andrew D. Cox MBE
  • Oficial de Comando Adjunto (Apoio): Coronel Frank J. Stanco
  • Chefe do Estado-Maior: Coronel Chad C. Chalfont: Sargento-mor Michael C. Williams

Editar unidades

A divisão foi reorganizada sob o novo design modular depois de se mudar para Fort Bliss, na qual a unidade de manobra implantável é uma brigada em vez de uma divisão. Consiste em um batalhão de quartel-general de divisão, três equipes de combate de brigada blindada, uma brigada de aviação de combate, uma brigada de sustentação e uma artilharia de divisão, [5] os batalhões de artilharia de campo são designados para suas respectivas equipes de combate de brigada.

A Equipe de Combate da 3ª Brigada de Infantaria da divisão foi desativada após deixar o Afeganistão na primavera de 2015, e seus batalhões de manobra foram transferidos para as três equipes de combate de brigada restantes, subsequentemente, a Equipe de Combate da 4ª Brigada Blindada da divisão foi renomeada como Equipe de Combate da 3ª Brigada Blindada. [6]

A 1ª Divisão Blindada consiste nos seguintes elementos:

    Quartel-general da Divisão e Quartel-General do Batalhão "Gladiador"
    • Sede e empresa de apoio
    • Empresa de Operações
    • Empresa de Inteligência e Sustentação
    • Division Signal Company
    • Banda da 1ª Divisão Blindada
    • Sede e Companhia Sede (HHC) 6º Esquadrão, 1º Regimento de Cavalaria 2º Batalhão, 37º Regimento de Armaduras 4º Batalhão, 70º Regimento de Armaduras 1º Batalhão, 36º Regimento de Infantaria 2º Batalhão, 3º Regimento de Artilharia de Campo (FAR) 16º Batalhão de Engenheiros de Brigada (BEB)
    • 501º Batalhão de Apoio à Brigada (BSB)
    • HHC 1º Esquadrão, 1º Regimento de Cavalaria 1º Batalhão, 35º Regimento de Armadura 1º Batalhão, 37º Regimento de Armadura 1º Batalhão, 6º Regimento de Infantaria 4º Batalhão, 27º FAR 40º Batalhão de Engenheiros de Brigada
    • 47º Batalhão de Apoio de Brigada
    • HHC 2º Esquadrão, 13º Regimento de Cavalaria 1º Batalhão, 67º Regimento de Armaduras 1º Batalhão, 77º Regimento de Armaduras 4º Batalhão, 6º Regimento de Infantaria 4º Batalhão, 1º FAR [6] 2º Batalhão de Engenheiros de Brigada 123º Batalhão de Apoio de Brigada [11]
    • Sede e Bateria da Sede
    • 24º Elemento de Apoio aos Assuntos Públicos do Teatro (TPASE)
      Brigada de Aviação de Combate, 1ª Divisão Blindada "Águia de Ferro"
        HHC 3º Esquadrão (Ataque Pesado-Reconhecimento), 6º Regimento de Cavalaria "Cavalaria Pesada" [14] [15] [16] 1º Batalhão (Ataque), 501º Regimento de Aviação "Dragões de Ferro" 2º Batalhão (Apoio Geral), 501º Regimento de Aviação " Cavaleiros do Deserto "3º Batalhão (Assalto), 501º Regimento de Aviação" Apocalipse "127º Batalhão de Apoio à Aviação" Cavalo de Trabalho "
        Batalhão de Tropas Especiais do HHC "Legião de Ferro" 142º Batalhão de Apoio de Sustentação de Combate "Atlas"

      A divisão foi apelidada de "Old Ironsides" por seu primeiro comandante, o general Bruce Magruder, após ver uma foto da fragata USS Constituição, também apelidado de "Old Ironsides". O grande "1" no topo representa a designação numérica da divisão e a insígnia é usada como base para a maioria das outras insígnias de subunidades.

      Em janeiro de 1918, o Corpo de Tanques do Exército dos Estados Unidos foi estabelecido sob o comando do Coronel Samuel Rockenbach. [18] Sob sua direção, o primeiro-tenente J. P. Wharton desenhou o brasão original: um triângulo em um escudo cercado por uma coroa de flores e um dragão de prata. O triângulo em si é um antigo elemento heráldico de desenho armorial conhecido como pilha, representando a ponta de uma lança. Não havia remendo de ombro em 1918.

      A 7ª Brigada de Cavalaria (mecanizada) contribuiu com a outra parte do atual remendo de ombro da armadura. A brigada formada a partir do 1º Regimento de Cavalaria em Marfa Texas, em 16 de janeiro de 1933, sob o comando do general Daniel Van Voorhis, então coronel da Cavalaria. A 7ª Brigada de Cavalaria incluía a 13ª Cavalaria e havia sido organizada especificamente para desenvolver o novo conceito de força blindada enquanto treinava nas novas táticas de combate à guerra moderna.

      O coronel George F. Linthwaite (então um soldado recém-alistado) juntou-se ao 13º regimento de cavalaria em 1933. O general Robert W. Grow (então major e ajudante de brigada) foi instruído a desenvolver um remendo de ombro para a nova força blindada. Grow anunciou à brigada que um concurso seria realizado para projetar o novo patch de força blindada. Um passe de fim de semana de três dias foi concedido ao designer do projeto vencedor.

      Linthwaite venceu o concurso: ele projetou um remendo circular, de dez centímetros de diâmetro, com um fundo de ouro amarelo sólido para simbolizar a herança da Cavalaria. Na face do patch, ele desenhou uma trilha de tanque preta estilizada com uma transmissão e rodas dentadas intermediárias para simbolizar a mobilidade. No centro da pista, em uma ligeira diagonal, ele colocou um único cano de canhão, também na cor preta, para simbolizar o poder de fogo. Finalmente, para simbolizar o poder de ataque da nova força blindada, ele adicionou um raio diagonal em vermelho, estendendo-se por todo o design e diâmetro total do patch.

      Em 1940, o Major General Adna R. Chaffee Jr. foi promovido para liderar as recém-criadas Forças Blindadas, que evoluíram da antiga 7ª Brigada de Cavalaria e estavam se preparando para a guerra iminente na Europa. Chaffee queria um patch para esta nova Força Blindada. Ele escolheu combinar o patch da 7ª Brigada com o triângulo do brasão da Primeira Guerra Mundial. As três cores, com o azul para a infantaria, o vermelho para a artilharia e o amarelo para a cavalaria - representavam os três componentes básicos da força armada mecanizada. Em 1940, o Departamento de Guerra designou oficialmente o agora familiar patch usado por soldados de todas as Divisões Blindadas do Exército dos Estados Unidos. [19]

      Edição da Segunda Guerra Mundial

      Em 15 de julho de 1940, a 1ª Divisão Blindada, em grande parte uma versão ampliada e reorganizada da 7ª Brigada de Cavalaria, foi ativada no Forte Knox sob o comando do Major General Bruce Magruder. O 1º Regimento de Cavalaria foi redesignado como 1º Regimento Blindado e o 13º Regimento de Cavalaria foi redesignado como o 13º Regimento Blindado sob a 1ª Brigada Blindada, 1ª Divisão Blindada. [20] Por mais de dois anos após sua ativação, a 1ª Divisão Blindada treinou no Fort Knox e a divisão foi pioneira e desenvolveu a artilharia de tanques e ofensivas blindadas estratégicas, aumentando de 66 tanques de tamanho médio para mais de 600 veículos blindados médios e leves. [20]

      Ordem de batalha Editar

      A primeira ordem de batalha para a 1ª Divisão Blindada foi: [21] [22] HHC, 1ª Divisão Blindada

      Em 15 de abril de 1941, a divisão enviou um quadro para formar a 4ª Divisão Blindada em Pine Camp, Nova York.

      Commanders Edit

        Bruce Magruder (julho de 1940 - março de 1942) [23]
      1. MG Orlando Ward (março de 1942 - abril de 1943)
      2. MG Ernest N. Harmon (abril de 1943 - julho de 1944)
      3. MG Vernon Prichard (julho de 1944 - setembro de 1945)
      4. MG Roderick R. Allen (setembro de 1945 - janeiro de 1946)
      5. MG Hobart R. Gay (de fevereiro de 1946 à inativação)

      Edição de treinamento

      Em 15 de julho de 1940, a divisão foi treinada em Fort Knox, Kentucky. Foi um novo experimento em uma força blitzkrieg autossustentável e autossustentável. Isso nunca havia sido realizado antes e as tropas necessárias para esse tipo de força provinham de vários postos do exército.

      Quando a organização foi concluída, a divisão tinha tanques, artilharia e infantaria. Em apoio direto estavam os batalhões de caça-tanques, manutenção, assistência médica, suprimentos e engenharia, mas trazer a divisão até sua cota total de tanques, canhões e veículos era difícil. Embora o novo equipamento fosse recebido quase diariamente, a divisão tinha apenas nove tanques médios desatualizados, principalmente armados com armas até março de 1941. A maioria da divisão frequentou a Escola da Força Blindada em Knox para treinar no uso de seus tanques, meias-lagartas e canhões recém-adquiridos .

      A divisão saiu em setembro de 1941 por três meses para participar de manobras na Louisiana. A divisão voltou a Fort Knox um dia antes do ataque japonês a Pearl Harbor. O treinamento ganhou uma nova intensidade. A divisão foi reorganizada e todos os tanques, médios e leves, foram colocados em dois regimentos blindados, o 1º e o 13º. Um terceiro batalhão de artilharia de campanha blindado, o 91º, foi formado, e o 701º Batalhão de Destroyers de Tanques foi organizado e anexado à divisão.

      No Fort Knox, a divisão participou do curta Technicolor Os tanques estão chegando (como a "Primeira Força Blindada"). Ele foi desdobrado para participar das Manobras do VII Corpo de exército em 18 de agosto de 1941. Depois de concluídas as manobras, a 1ª Divisão Blindada mudou-se em 28 de agosto de 1941 e chegou a Camp Polk para as Manobras do Segundo Exército da Louisiana em 1 de setembro de 1941. Eles então se mudaram para o Forte Jackson em 30 de outubro de 1941 para participar das Manobras de Carolina do Primeiro Exército. O primeiro AD retornou ao Fort Knox em 7 de dezembro de 1941, mas começou a se preparar para implantação no exterior, em vez de retornar à guarnição.

      A 1ª Divisão Blindada foi enviada para Fort Dix em 11 de abril de 1942 para aguardar sua implantação no exterior. A escala da divisão no porto exigia que eles embarcassem no RMS Queen Mary no Porto de Embarque de Nova York no Terminal do Exército do Brooklyn em 11 de maio de 1942. Eles chegaram à Irlanda do Norte em 16 de maio de 1942 e treinaram nos pântanos até se mudarem para a Inglaterra em 29 de outubro de 1942. A divisão era agora comandada pelo Major General Orlando Ward.

      Editar operações de combate

      Um esquadrão voluntário de três tripulações de M3 Grant da 1ª Divisão Blindada, comandado por Henry Cabot Lodge Jr. e colocado sob o comando britânico, lutou na Batalha de Gazala em junho de 1942, tornando-se os primeiros americanos a enfrentar os alemães em terra na guerra . [24]

      Alertados para a invasão foram o 1º Batalhão do 1º Regimento Blindado, os 1º e 2º Batalhões do 13º Regimento Blindado, quase todos o 6º Regimento de Infantaria Blindada, o 27º Batalhão de Artilharia Blindada de Campo, Companhias "B" e "C" do 701º Batalhão de Destruidores de Tanques e destacamentos do 16º Batalhão de Engenheiros Blindados, Batalhão de Abastecimento, Batalhão de Manutenção, 47º Batalhão Médico Blindado e 141ª Companhia de Sinais.

      O primeiro contato da unidade propriamente dita com um inimigo foi como parte da invasão aliada do noroeste da África, Operação Tocha, em 8 de novembro de 1942. Elementos da divisão tornaram-se parte da Força-Tarefa do Norte e se tornou a primeira divisão blindada americana a ver o combate no mundo War II. O Comando de Combate B (CCB) da divisão desembarcou a leste e oeste de Oran sob o comando do Brigadeiro General Lunsford E. Oliver e entrou na cidade em 10 de novembro de 1942. Em 24 de novembro de 1942, o CCB mudou-se de Tafraoui, Argélia, para Bedja, Tunísia, e invadiu o campo de aviação de Djedeida no dia seguinte e conquistou a cidade em 28 de novembro de 1942. O CCB moveu-se a sudoeste de Tebourba em 1 de dezembro de 1942, enfrentou forças alemãs em El Guessa Heights em 3 de dezembro de 1942, mas suas linhas foram perfuradas em 6 de dezembro de 1942. O CCB retirou-se para Bedja com perdas de equipamento pesado entre 10 e 11 de dezembro de 1942 e foi colocado na reserva. O CCB atacou em seguida no vale de Ousseltia em 21 de janeiro de 1943 e limpou essa área até 29 de janeiro de 1943, quando foi enviado a Bou Chebka, e chegou a Maktar em 14 de fevereiro de 1943.

      O Comando de Combate A (CCA) lutou em Faïd Pass a partir de 30 de janeiro de 1943 e avançou para Sidi Bou Zid, onde foi repelido com pesadas perdas de tanques em 14 de fevereiro de 1943, e tinha elementos isolados em Djebel Lessouda, Djebel Kasaira e Garet Hadid. O Comando de Combate C (CCC), formado em 23 de janeiro de 1943 para invadir a Estação Sened em 24 de janeiro, avançou em direção a Sbeita e contra-atacou para apoiar o CCA na área de Sidi Bou Zid em 15 de fevereiro de 1943, mas foi forçado a recuar com pesadas perdas. A divisão retirou-se de Sbeita em 16 de fevereiro de 1943, mas em 21 de fevereiro de 1943 o CCB conteve o ataque alemão contra Tébessa. A retirada alemã permitiu que a divisão recuperasse o Passo de Kasserine em 26 de fevereiro de 1943 e se reunisse na reserva. A divisão mudou-se para nordeste de Gafsa em 13 de março de 1943 e atacou com chuvas fortes em 17 de março de 1943 quando o CCA tomou Zannouch, mas ficou imobilizado pela chuva no dia seguinte. A divisão dirigiu-se a Maknassy em 20 de março de 1943 e lutou na Batalha de Djebel Naemia em 22–25 de março de 1943, e depois lutou para romper as posições que impediam a estrada para Gabès entre 29 de março e 1º de abril de 1943. Seguiu-se à retirada As forças alemãs em 6 de abril de 1943 e atacaram Mateur com o CCA em 27 de abril de 1943, que caiu após lutar na Colina 315 e na Colina 299 em 3 de maio de 1943. A divisão, agora comandada pelo General-de-Brigada Ernest N. Harmon, lutou na Batalha de Djebel Achtel entre 5 e 11 de maio de 1943 e entrou em Ferryville em 7 de maio de 1943. Com as forças britânicas tomando Tunis e americanos em Bizerte, as forças do Eixo na Tunísia se renderam entre 9 e 13 de maio de 1943. A divisão foi reorganizada no Marrocos francês e começou a chegar em Nápoles, Itália, em 28 de outubro de 1943.

      Reorganização 1943 Editar

      A divisão foi reorganizada em 15 de setembro de 1943. Sua nova composição foi: [25]

      • Sede da empresa
      • Comando de combate A
      • Comando de Combate B
      • Comando de Reserva
      • 1º Batalhão de Tanques
      • 4º Batalhão de Tanques
      • 13º Batalhão de Tanques
      • 6º Batalhão de Infantaria Blindada
      • 11º Batalhão de Infantaria Blindada
      • 14º Batalhão de Infantaria Blindada
      • 81º Esquadrão de Reconhecimento de Cavalaria (mecanizado)
      • 16º Batalhão de Engenheiros Blindados
      • 141ª Companhia de Sinais Blindados
      • Artilharia da 1ª Divisão Blindada
        • 27º Batalhão de Artilharia de Campo Blindado
        • 68º Batalhão de Artilharia de Campo Blindado
        • 91º Batalhão de Artilharia de Campo Blindado
        • 123º Batalhão de Manutenção de Artilharia Blindada
        • 47º Batalhão Médico Blindado
        • Pelotão da Polícia Militar
        • Banda

        Após a invasão aliada da Sicília, a 1ª Divisão Blindada, que fazia parte do Quinto Exército americano, invadiu a Itália continental. Participou do ataque à Linha de Inverno em novembro de 1943, flanqueou os exércitos do Eixo nos desembarques em Anzio, passou pela cidade de Roma e perseguiu o inimigo em retirada para o norte até meados de julho de 1944. Nesse ponto, Harmon foi substituído por Major General Vernon Prichard, que liderou o primeiro DC para o resto da guerra. Três dias depois que Prichard assumiu o comando, a divisão foi reorganizada com base nas experiências da Campanha do Norte da África. [26] A mudança foi drástica: eliminou os regimentos blindados e de infantaria em favor de três tanques e batalhões de infantaria separados, dissolveu o Batalhão de Abastecimento e reduziu a força da divisão de 14.000 para 10.000. O resultado da reorganização foi uma divisão mais flexível e equilibrada, com infantaria e batalhões de tanques aproximadamente equivalentes. Essas forças podem ser combinadas ou personalizadas pelo comando para atender a qualquer situação. A força adicional da infantaria provaria ser particularmente útil em campanhas futuras no combate em grande parte montanhoso da campanha italiana. A divisão continuou em combate no Vale do Pó até que as forças alemãs na Itália se renderam em 2 de maio de 1945. Em junho, a divisão mudou-se para a Alemanha como parte das forças de ocupação.

        Edição de baixas

        • Total de baixas em batalha: 7.096 [27]
        • Mortos em ação: 1.194 [27]
        • Feridos em ação: 5.168 [27]
        • Desaparecido em ação: 216 [27]
        • Prisioneiro de guerra: 518 [27]

        Durante a guerra, a divisão Old Ironsides capturou 41 vilas e cidades e 108.740 prisioneiros. 722 soldados da divisão receberam a Estrela de Prata e outros 908 receberam a Estrela de Bronze. A divisão recebeu 5.478 Purple Hearts. Dois soldados da divisão receberam a Medalha de Honra durante a Segunda Guerra Mundial: o soldado Nicholas Minue e o segundo-tenente Thomas Weldon Fowler.

        A bandeira da 1ª Divisão Blindada retornou ao Porto de Embarque de Nova York em 24 de abril de 1946 e foi desativada em Camp Kilmer, Nova Jersey, em 25 de abril de 1946. A sede do componente e as unidades que permaneceram na Alemanha foram reformuladas e renomeadas como um componente do Reino Unido Polícia dos Estados.

        Após a Segunda Guerra Mundial Editar

        Como parte do aumento das forças americanas na Guerra da Coréia, a 1ª Divisão Blindada foi reativada em Fort Hood, Texas, em 7 de março de 1951. A divisão se tornou uma das primeiras divisões do Exército a integrar soldados negros em todas as fileiras, e também foi a única divisão blindada pronta para o combate no território continental dos Estados Unidos e a primeira a receber o tanque M48 Patton. O treinamento para a guerra nuclear tornou-se um tema importante em meados da década de 1950. A 1ª Divisão Blindada participou de testes do "Atomic Field Army" em Fort Hood e na Operação Sagebrush, a maior manobra conjunta realizada desde a Segunda Guerra Mundial. A 1ª Divisão Blindada mudou-se para sua nova base de operações em Fork Polk, Louisiana, após completar o exercício em fevereiro de 1956. [28]

        Cuba Editar

        No final da década de 1950, o foco do Exército em um campo de batalha nuclear diminuiu e ele passou por anos de orçamentos reduzidos. A 1ª Divisão Blindada reverteu em um quadro de treinamento para novos iniciados depois de ser reduzida em tamanho e voltou para Fort Hood.

        Em 1962, a 1ª Divisão Blindada foi trazida de volta com força total e reorganizada. Brigadas substituíram os comandos de combate e os recursos de aviação da divisão dobraram. O treinamento intenso seguiu a reorganização. Em outubro de 1962, a 1ª Divisão Blindada foi declarada pronta para o combate pouco antes da Crise dos Mísseis Cubanos. A divisão foi enviada de Fort Hood, Texas, para Fort Stewart, em resposta ao posicionamento soviético de mísseis em Cuba. Toda a operação durou 18 dias. [28]

        Nas seis semanas seguintes, a 1ª Divisão Blindada conduziu treinamento de fogo real e exercícios anfíbios nas costas da Geórgia e da Flórida. Um destaque foi a visita do presidente John F. Kennedy em 26 de novembro de 1962. Pouco depois, as tensões diminuíram e a divisão voltou a Fort. De capuz.

        Vietname Editar

        Embora a 1ª Divisão Blindada não tenha participado como uma divisão na Guerra do Vietnã, havia duas unidades, Companhia A, 501ª Aviação e 1ª Esquadrão, 1ª Cavalaria, que serviram no Vietnã. Ambos receberam citações de unidade presidencial, e 1-1 Cavalry recebeu dois prêmios de unidade de valor e três cruzes de bravura vietnamita. Nenhuma das unidades foi oficialmente destacada da 1ª Divisão Blindada, portanto, os veteranos de ambas as unidades podem usar o emblema da divisão como um emblema de combate. Em 1967, a 198ª Brigada de Infantaria foi formada a partir de três dos batalhões de infantaria da divisão e implantada do Forte Hood ao Vietnã. Após a guerra, dois dos três batalhões, 1-6 Infantaria e 1-52 Infantaria, retornaram à 1ª Divisão Blindada.

        No início de abril de 1968, quando eclodiram distúrbios em muitas cidades americanas após o assassinato de Martin Luther King Jr., a 3ª Brigada foi enviada em 6 de abril para ajudar a restaurar a ordem durante os distúrbios em Chicago. [29]: 309

        Alemanha Ocidental Editar

        No início dos anos 1970, as forças americanas retiraram-se do Vietnã e o Exército foi fortemente reestruturado: a 1ª Divisão Blindada estava na lista de unidades a serem desativadas. Os veteranos da divisão organizaram uma campanha de cartas para "salvar" a 1ª Divisão Blindada.

        Como parte da reorganização do Exército pós-Vietnã, a 1ª Divisão Blindada foi transferida para a Alemanha Ocidental em 1971 e substituiu a 4ª Divisão Blindada na cidade bávara de Ansbach. A sede da Divisão permaneceu em Ansbach, com unidades de brigada nas cidades vizinhas de Bamberg, Illesheim, Fürth (Nuremberg), Schwabach, Katterbach, Crailsheim, Erlangen e Zirndorf pelos próximos vinte anos, como parte do VII Corpo de exército, ele próprio parte da Central da OTAN Grupo de Exércitos.

        O 1º Batalhão, 51º Infantaria (Mech), em Crailsheim, parte da 1ª Brigada, foi desativado em 16 de junho de 1984 como resultado da conversão da divisão para a estrutura de força da Divisão 86. Sob a estrutura da Divisão 86, cada divisão pesada diminuiu em um batalhão de infantaria, enquanto os batalhões de infantaria restantes ganharam uma companhia de rifle adicional.

        Em 16 de abril de 1986, a Brigada de Aviação, 1ª Divisão Blindada, foi ativada na Alemanha.

        Em abril de 1987, 6º Batalhão, 43ª Artilharia de Defesa Aérea (Patriota) mudou-se para um Urlas Kaserne recém-construído (localizado perto de Bismarck & amp Katterbach Kaserne) designado para a 1ª Divisão Blindada.

        Em 16 de novembro de 1987, o 501º Batalhão de Aviação de Combate foi desativado e renomeado como 2º Batalhão, 1º Regimento de Aviação em Katterbach Kaserne, República Federal da Alemanha, sob a 1ª Divisão Blindada.

        Guerra do Golfo Pérsico Editar

        Em agosto de 1990, o Iraque invadiu o Kuwait. Em 8 de novembro de 1990, a 1ª Divisão Blindada foi alertada para implantação no Oriente Médio para fornecer uma opção ofensiva caso Saddam se recusasse a se retirar do Kuwait. Esse alerta mudou o foco da divisão, de "construir" na Europa para "construir" no sudoeste da Ásia.

        Os líderes de divisão e soldados começaram a se concentrar no planejamento, treinamento e implantação de unidades. O planejamento focou no desafio de logística, já que a divisão teve que ser enviada para a Arábia Saudita em uma ordem lógica para apoiar o acúmulo de operações de combate.

        Os comandantes e seu estado-maior integraram rapidamente novos equipamentos em suas unidades a serem implantados na região do Golfo Pérsico. A divisão também se preparou para receber novas unidades: 3ª Brigada, 3ª Divisão de Infantaria substituiu 1ª Brigada, 1ª Divisão Blindada. Unidades arredondadas, como o 312th Support Center (RAOC), composto por reservistas de toda a Alemanha, também se juntaram à divisão. Outras unidades, como os 54º e 19º Batalhões de Engenheiros, a 218ª Companhia da Polícia Militar e o 7º Grupo de Apoio, integraram a 1ª Divisão Blindada do Kuwait.

        As unidades concentraram-se na preparação de veículos para o movimento no exterior, enquanto passavam por treinamento individual e de unidade, incluindo artilharia, nas poucas semanas disponíveis antes do desdobramento. A divisão qualificou 355 tanques e 300 tripulações de Bradley nas Tabelas VII e VIII, conduziu a seção de artilharia da seção de obuseiros da divisão, disparou a Tabela VIII Vulcan modificada e equipou Stinger e Chaparral. Ensaios de batalha e seminários de jogos de guerra também faziam parte da rigorosa agenda de treinamento.

        A divisão transportou equipamentos por ferrovia, comboio com rodas e auto-implantação de asa rotativa. Esses movimentos inevitavelmente ocorreram em curto prazo ou com mau tempo e representaram desafios para a coordenação e logística. Os primeiros trens partiram para o porto na última semana de novembro de 1990 e continuaram até a segunda semana de dezembro de 1990. Em dois meses, 17.400 soldados e 7.050 equipamentos foram transferidos para a Arábia Saudita para a Operação Escudo / Tempestade no Deserto. [30]

        Avaliação de dano de batalha Editar

        • 25 de fevereiro: 2 tanques, 25 APC, 9 de artilharia, 14 ADA, 48 caminhões, 314 EPW
        • 26 de fevereiro: 112 tanques, 82 APC, 2 artilharia, 2 ADA, 94 caminhões, 545 EPW
        • 27 de fevereiro: 186 tanques, 127 APC, 66 artilharia, 5 ADA, 118 caminhões, 839 EPW
        • 28 de fevereiro: 41 tanques, 60 APC, 15 de artilharia, 11 ADA, 244 caminhões, 281 EPW
        • 1–12 de março: 99 tanques, 191 APC, 98 artilharia, 105 ADA, 879 caminhões, 4.707 EPW
        • Total: 440 tanks, 485 APC, 190 artillery, 137 ADA, 1,383 trucks, 6,686 EPW [31]

        Four division soldiers were killed in action and 52 wounded in action during the Gulf War [31] : 232

        The Balkans Edit

        On 18 December 1995, under the command of Major General William L. Nash, the division deployed to northeastern Bosnia as the command and major traoop contributing element of Task Force Eagle, a peace enforcement, multinational unit. The 1st Armored Division returned in late 1996 to Germany.

        In 1999, the unit deployed to Kosovo for Operation Allied Force and Operation Joint Guardian. The unit trained heavily afterwards in the Hohenfels and Grafenwöhr Training Areas in Germany, with realistic OPFOR (Opposition Forces) exercises.

        In 2000, the 1st Armored Division's 1st Brigade Combat Team trained at the Grafenwoehr Training Area (GTA). In February 2000, 1st Armored Division Headquarters announced the closure of military facilities in Bad Kreuznach and its subsequent move to Wiesbaden scheduled for June 2001. The 1st Armored Division trained at HTA and GTA in three separate exercises in March 2001. Ready First participated in Mountain Guardian III at Hohenfels as a mission rehearsal exercise for Kosovo.

        The 1st Armored Division's command and control elements conducted a warfighter exercise in the GTA between 21 March and 17 April 2001. The 1st Armored Division took command of Task Force Falcon in Kosovo as Brigadier General Randal Tieszen accepted the colors from 1st Infantry Division's Brigadier General Ricardo Sanchez. The 1st Armored Division celebrated its 60th birthday at home and abroad in Kosovo on 15 July 2001. Major General George W. Casey, Jr. traveled to Boston Harbor in August 2001 where he connected with Commander Bill Foster of the USS Constitution.

        Iraque Editar

        In the months building up to the March 2003 invasion of Iraq, two battalions of the 1st Armored Division's 3rd Brigade were deployed to support Operation Iraqi Freedom. The 2–70 Armor and 1–41 Infantry battalion task forces augmented the 82nd Airborne Division, the 3rd Infantry Division, and the 101st Airborne Division throughout the campaign to oust Iraqi dictator Saddam Hussein. These units spearheaded the U.S. assaults in As Samawah and Karbala and later occupied the southern area of Baghdad. The 1st Battalion, 13th Armor followed shortly behind towards the end of March 2003.

        In May 2003, the division deployed to Iraq and assumed responsibility for Baghdad, under command of Major General Ricardo Sanchez, relieving the 3d Infantry Division. The 1st Brigade, under Colonel Michael Tucker and after July 2003 under Colonel Peter Mansoor, assumed responsibility for the Rusafa and Adhamiya districts of central Baghdad. [32] The division was scheduled to return to Germany in April 2004 but was extended in country an additional 3 months in order to oppose an uprising of Shia militia led by Moqtada Al Sadr. During the extension Task Force 1–37 Armor ("Bandits") fought Sadr's forces in Karbala while Task Force 2–37 AR ("Dukes") along with elements of 2–3 FA ("Gunners") fought in Diwaniya, Sadr City, Al-Kut, and Najaf. Task Force 1–36 IN ("Spartans") became the Combined Joint Task Force 7 Operational Reserve and conducted operations along Route Irish from Baghdad International Airport to the Green Zone in support of the 1st Cavalry Division. Forces from the 2d Brigade fought in Kut. During its 15-month deployment, the division lost 133 soldiers.

        Ready First Edit

        The division's 1st Brigade deployed again to Iraq in January 2006 under the command of Colonel Sean B. MacFarland after months of intensive training in Grafenwöhr and Hohenfels, Germany. Many of the soldiers who fought with units like 1–36 Infantry ("Spartans"), 2–37 Armor ("Iron Dukes"), and 1–37 ("Bandits") during the invasion of Iraq returned for a second tour. Most of the 1st BCT was initially deployed to Northern Iraq in Nineveh province concentrating on the city of Tal' Afar. In May 2006, the main force of the 1st Brigade received orders to move south to the city of Ramadi in volatile Al Anbar Province. [33]

        Since 2003, Al Anbar served as a base of operations for the Sunni insurgency and al Qaeda. Ramadi, its capital, had neither a government nor a police force when the brigade arrived. Most military strategists inside and outside of the Bush administration believed that the war in Anbar had already concluded unsuccessfully. Al Qaeda in Iraq publicly announced Ramadi as the capital of their new caliphate and the city alone averaged more than twenty attacks per day the province was statistically the most dangerous location in the country, and the insurgency enjoyed free rein throughout much of the province. [34]

        Ramadi Edit

        When the 1st Brigade arrived in Ramadi in June 2006 with more than 70 M1 Abrams tanks and 84 Bradley fighting vehicles, many locals believed the brigade was preparing for a Fallujah-style block-by-block clearing assault on the city and many insurgents fled the city. Following Colonel H.R. McMaster's "Clear, Hold, Build" strategy, the brigade developed a plan to isolate the insurgents, deny them sanctuary, and build Iraqi security forces.

        The 1st Brigade moved into some of Ramadi's dangerous neighborhoods and built four of what would eventually become eighteen combat outposts starting in July 2006. The soldiers brought the territory under control and inflicted many casualties on the insurgents. On 24 July, the Al-Qaeda in Iraq (AQI) launched a counterattack, initiating 24 assaults, each with about 100 fighters, on American positions. The insurgents failed in all of their attacks and lost about 30 men. [35]

        Independence Day Edit

        Simultaneous with combat operations, the brigade worked on the "hold" portion of clear, hold, build. Lieutenant Colonel Tony Deane, commander of Task Force 1-35 Armor, approached Sheik Abdul Sattar Bezia al-Rishawi of the Abu Risha tribe in an attempt to recruit his tribesmen to the police force.

        No livro dele A Chance in Hell that focuses on the operation in Al Anbar, Jim Michaels wrote that the US had a flawed view on civil government which ignored the tribal history of Iraq. "The tribal system embraced elements of democracy. The sheik may not be elected," wrote Michaels," but nor is he born into his job. Sheiks are generally selected by a group of elders[. ] Throughout history, ignoring the tribes [in Iraq] has never been a smart move. Sheiks have wielded power for thousands of years and survived countless efforts to blunt their influence in the name of modernity." [33] : 89

        To facilitate Sheik Sittar, Colonel MacFarland's deputy, Lieutenant Colonel Jim Lechner, and his police implementation officer, Marine Major Teddy Gates, changed the location for Iraqi Police recruiting. They wanted a more secure location close to Sattar's house, as this would enable them to build a police station north of the Euphrates River in an area where many potential recruits lived. Having already had his father and three brothers killed by AQI, Sattar appreciated the idea. The residents' response was overwhelming by standing in line to serve as IP's at the next recruiting drive.

        In August, the new Jazeera police station north of the river, manned mostly by Abu Ali Jassim tribe members, was attacked and the sheikh of the tribe was killed. AQI hid the sheikh's body so it was not found for several days, a violation of Islam's strict burial rules that call for internment within 24 hours.

        The attack on the station killed several Iraqi police and created many burn casualties. MacFarland offered to evacuate the police to Camp Blue Diamond, an American Army camp outside of Ramadi, while they repaired the station. But the Iraqis refused to abandon their post and instead put their flag back up and resumed patrolling that same day. [36]

        Awakening Edit

        With the locals outraged by AQI's disregard of Islamic funeral laws, the charismatic Sattar stepped forward to continue the push toward working with the Americans. [37] On 9 September 2006, he organized a tribal council, attended by more than 50 sheiks as well as MacFarland, where he officially declared an "Anbar Awakening". It would convene an Awakening Council dedicated to driving the AQI out of Ramadi and establish rule of law and local governance. The Anbar Awakening was realized with Sittar as its leader. McFarland, speaking later about the meeting, said, "I told them that I now knew what it was like to be in Independence Hall on 4 July 1776 when the Declaration of Independence was signed." While attacks remained high through October 2006, the Awakening and Sittar's influence began to spread. The AQI, realized it was losing its influence over the citizens and launched a counterattack on the Sufia tribal area on 25 November. The attack was intended to terrorize and insult the Sufia tribe, though with the 1st BCT's M1A1 tanks reinforcing tribal defenders, the AQI was repelled and the relationship between the Sufia tribe and the 1st Armored Division improved.

        By early 2007, the combination of tribal engagement and combat outposts was defeating AQI's in Ramadi and throughout the province. President George W. Bush, in his 23 January 2007 State of the Union speech referred to Al Anbar as a place "where al Qaeda terrorists have gathered and local forces have begun showing a willingness to fight them." [38]

        "The Gettysburg of this war" Edit

        By February 2007, contact with insurgents dropped almost 70 percent in number since June 2006 as well as decreasing in complexity and effect. By the summer of 2007, fighting in Al Anbar was mostly over. Frederick Kagan, resident scholar at the American Enterprise Institute, called Al Anbar "the Gettysburg of this war, to the extent that counterinsurgencies can have such turning points," writing "Progress in Anbar and throughout the Sunni community has depended heavily on a skillful balance between military force and political efforts at the local level." [39]

        The tactics, techniques, and procedures used by 1st BCT were groundbreaking at the time but came to serve as the philosophical basis for the surge in Iraq. [40] In nine months, 85 soldiers, sailors, and Marines were killed, and over 500 were wounded.

        Division Headquarters redeploys Edit

        In September 2007, amid a national debate about troop levels in Iraq and, more broadly, about the US strategy in Iraq, the 1st Armored Division Headquarters was re-deployed to Iraq. General David Petraeus' surge strategy was in effect, with major counterinsurgency operations across the country. "This is a pivotal and historic time for the 1st AD, for the forces in Iraq and for the nation," said Brig. Gen. James C. Boozer, a deputy commanding general for 1st AD at the time of the division's deployment. [41] The division began its deployment the same day Petraeus delivered his Report to Congress on the Situation in Iraq, concluding that "the military objectives of the surge are, in large measure, being met."

        The division, commanded by then-Major General Mark Hertling, conducted a relief in place with the 25th Infantry Division and assumed command of Multi-National Division North, headquartered in Tikrit, Iraq, on 28 October 2007, just as MacFarland's Anbar Awakening was pushing AQI out of Anbar. At the time in northern Iraq, enemy attacks averaged 1,800 a month, the Iraqis had little trust in their central government, and the unemployment rate was high.

        Hertling assumed responsibility for all Coalition forces in Northern Iraq. Multi-National Division North was composed of five maneuver brigade combat teams, a combat aviation brigade, a fires brigade, and an engineer brigade. The division had responsibility includes the Iraqi provinces of Ninawa, Kirkuk (formerly at Tamin), Salah ad Din, and Diyala along with Dahuk, and As Sulaymaniyah. The area included the critical cities of Tal Afar, Mosul, Bayji, Tikrit, Kirkuk, Samarra, Balad, Baqubah, Dahuk, and Sulaymaniah. Arbil province remained aligned as a separate Multi-National Division, North-East. The division area of operations included ethnic fault lines between Arabs and Kurds, religious fault lines between Sunni and Shia Muslims, numerous tribal regions, and the complexities involving significant former regime elements.

        The 1st Armored Division immediately applied a mix of lethal and non-lethal counterinsurgency tactics, as maneuver battalions partnered with State Department officials and provincial reconstruction teams. Commanders applied a focused lethality, protecting the Iraqi population while killing insurgents in large volumes. [42]

        The division transferred responsibility to Headquarters 25th Infantry Division on 8 December 2008 and returned to Wiesbaden Army Airfield (later renamed Lucius D. Clay Kaserne) in Germany. [43]

        On 17 April 2013, US Secretary of Defense Chuck Hagel announced the deployment of elements of the 1st Armored Division headquarters to Jordan in response to the crisis in Syria. The elements from the 1st Armored Division joined forces in Jordan and provided command and control in cooperation with Jordan forces, which was used to establish a joint task force headquarters that provided command and control for chemical weapons response, humanitarian assistance efforts, and stability operations. The 1st Armored Division planners in Jordan are facilitating the exchange of information with the Jordanian Armed Forces. [44]

        Move to Fort Bliss Edit

        In 2005 the Base Realignment and Closure (BRAC) commission decided to move the 1st Armored Division to Fort Bliss, Texas no later than 2012. As part of the current Army-wide transformation, several division units were deactivated or converted to other units. The 1st Armored Division officially uncased its colors at Fort Bliss on 13 May 2011.

        • 1st Brigade: The 1st Brigade, 1st Armored Division cased its colors at Friedberg, Germany on 20 April 2007, ending 62 years of military presence in Germany. [45] 1st Brigade reactivated and uncased its colors on 27 October 2008. [46] and began reconfiguring as a Stryker brigade combat team (SBCT) after redeployment from Iraq in November 2010. Denoted 1-1AD "Ready First", the 1st BCT, 1st Armored Division deployed to Afghanistan in December 2012. [47] The first female engagement team to deploy from Fort Bliss was trained in 2012 before Secretary of Defense Leon Panetta's order rescinding restrictions on women in combat roles. [48] "Ready First" Brigade converted from a Stryker BCT to an ABCT 20 June 2019. [7]
        • 2nd Brigade: 2nd Brigade, 1st Armored Division in Baumholder, Germany, remained assigned to USAREUR until 15 July 2009, when it was reflagged as the separate 170th Infantry Brigade. [49] It relocated to the U.S. in 2012. As part of the Grow the Army Plan announced on 19 December 2007, the 170th is one of two infantry brigades to be activated and retained in Germany until 2012 and 2013. (The other brigade is the 172nd Infantry Brigade in Schweinfurt, Germany, which reflagged from 2nd Brigade, 1st Infantry Division on 16 March 2008. [46][50] ) In 2010, the U.S. Army attached the 2nd Brigade, 1st Armored Division to the Brigade Modernization Command, [51] assigning it the evaluation mission previously held by the 5th Brigade, 1st Armored Division, AETF. In 2016, 2nd Brigade moved to the Ready pool for deployment. [52]
        • 3rd Brigade: On 28 March 2008, the 3rd Brigade, 1st Armored Division (HBCT) deactivated at Fort Riley and reflagged as 2d (Dagger) Brigade, 1st Infantry Division (HBCT). [53] The 3rd Brigade was reactivated as an infantry brigade combat team on 2 July 2009 at Fort Bliss. [54]
        • 4th Brigade: On 4 March 2008, 4th Brigade, 1st Armored Division activated at Fort Bliss as a HBCT and reflagged from the 4th Brigade, 1st Cavalry Division. [55]
        • 5th Brigade: In 2007, a new unit, 5th Brigade, 1st Armored Division, activated at Fort Bliss as an Army evaluation task force. 5th BCT tested the Future Force Warrior system. It evaluated multiple types of spin out equipment and prepared them for fielding to the rest of the Army. 5th Brigade was deactivated in 2010.
        • Aviation Brigade: The Aviation Brigade, 1st Armored Division deactivated on 7 June 2006 at Fliegerhorst Kaserne, Hanau, Germany and moved to Fort Riley, Kansas to reflag as the modular Combat Aviation Brigade, 1st Infantry Division. [56] The Combat Aviation Brigade, 4th ID was reflagged to CAB, 1st Armored Division. 4–501st Aviation (4th Battalion "Pistoleros", 501st Regiment, Combat Aviation Brigade, 1st Armored Division) deployed to Kuwait in November 2012. [47]
        • Engineer Brigade: The Engineer Brigade, 1st Armored Division, the last of its kind in the Army, cased its colors and inactivated at Giessen, Germany on 26 April 2007. [57]
        • Division Artillery: Division Artillery, 1st Armored Division cased its colors and was deactivated at Baumholder, Germany on 1 May 2007. The 1st AD DIVARTY was the last standing division artillery unit in the Army. [58] The DIVARTY reactivated in 2014 at Fort Bliss.

        The division's colors were officially moved from Germany to Fort Bliss on 13 May 2011. [59] On 25 June 2013, Army force restructuring plans were announced. As part of the plan, the division deactivated its 3rd Brigade Combat Team following its 2014 deployment to Afghanistan. The 4th BCT was reflagged as the 3rd Brigade Combat team in April 2015.

        The 1st Armored Division's Sustainment Brigade deployed 200 of its soldiers to Afghanistan on 11 May 2015. [60]

        Edição Sentinela da Operação Freedom

        In late December 2016, ArmyTimes reported that about 1,500 soldiers from the 1st Stryker Brigade Combat Team and about 800 soldiers from the 16th Combat Aviation Brigade to Afghanistan as part of Operation Freedom's Sentinel. [61] In March 2017, Estrelas e listras reported that, according to an Army statement, 200 soldiers from the 1st Sustainment Brigade will deploy throughout Afghanistan to lead logistical operations, particularly providing supply, to support the US counter terrorism mission and Afghan-led operations against the Taliban. [62]

        Edição de resolução inerente à operação

        In March 2017, Estrelas e listras reported that 400 soldiers from the division's headquarters element will deploy to Iraq in summer 2017, where it led the coalition's ground efforts as part of Operation Inherent Resolve. [62]


        28 Days, 28 Films for Black History Month

        Our chief film critics have chosen essential movies from the 20th century that convey the larger history of black Americans in cinema.

        I t has been almost a year since Barry Jenkins’s “Moonlight” won the Oscar for best picture. This awards season, Jordan Peele’s “Get Out” and Dee Rees’s “Mudbound” have received multiple nominations and accolades, optimistic signs that black filmmakers are receiving more opportunities in the movie industry. Soon these titles will be joined by two of the most anticipated releases of the year: Ryan Coogler’s “Black Panther,” the first Marvel superhero movie from a black director, and Ava DuVernay’s “A Wrinkle in Time,” the first movie with a $100 million budget directed by a black woman.

        The critical and box-office success of “Get Out” and the very existence of big-studio productions like “Black Panther” are good reasons to revisit the remarkable, complex story of black filmmaking in America. For Black History Month, we have selected 28 essential films from the 20th century pertaining to African-American experiences. These aren’t the 28 essential black-themed films, but a calendar of suggested viewing. We imposed a chronological cutoff in an effort to look back at where we were and how we got to here.

        We begin in the 1920s with Oscar Micheaux (1884-1951), a novelist and bold, prolific independent filmmaker. Micheaux along with black directors like Spencer Williams made “race movies,” low-budget films with all-black casts for black audiences (some from white producers). During the Jim Crow era, the color line ran through movies, including into segregated theaters, and most Hollywood films depicting black life were produced by whites, including musicals, like “Cabin in the Sky,” with all-black casts of well-known singers, dancers and musicians. From the early 1930s to the late ’50s, the mainstream industry’s Production Code specifically banned representations of sexual relations between black and white people.

        When African-Americans in Hollywood were not singing or dancing, they were often cast as maids, butlers, porters or other servile, peripheral figures. There are exceptions, including “Imitation of Life,” a 1930s melodrama with a storyline about a black character who “passes” for white, as well as “Intruder in the Dust,” a 1940s parable of white conscience. Both are worth viewing because of the power and integrity of their featured black actors — Louise Beavers, Fredi Washington and Juano Hernandez — who with the humanity of their performances challenge and movingly subvert the mainstream industry’s racism.

        Race movies disappeared shortly after World War II, and soon the mainstream industry turned toward social issues. Yet even as the civil rights movement gathered force, black characters and their experiences were seen through a white lens, often myopically. Consider this sobering fact: Between 1948 (when Micheaux’s last film appeared) and 1969 (when Gordon Parks’s “The Learning Tree” arrived on the big screen), almost no movies directed by African-Americans were released commercially in the United States.

        Our selections for subsequent decades are exclusively the work of black directors. For the later 20th century, we have chosen titles that represent waves and countercurrents: Blaxploitation, the independent film scenes in Los Angeles and New York in the ’70s and ’80s, the flowering of commercial and independent movies in the ’90s. There are comedies and crime stories, historical epics and slices of ordinary life, socially conscious dramas and sublimely silly comedies. Taken together, they do not offer a unified theory of African-Americans in cinema, but a great multiplicity.


        UPI Almanac for Sunday, Feb. 28, 2016

        Today is Sunday, Feb. 28, the 59th day of 2016 with 307 to follow.

        The moon is waning. Morning stars are Mercury and Venus. Evening stars are Mars, Saturn, Jupiter, Uranus and Neptune.

        Those born on this date are under the sign of Pisces. They include French essayist Michel de Montaigne in 1533 journalist and screenwriter Ben Hecht in 1894 chemist and physicist Linus Pauling, twice winner of the Nobel Prize (peace and chemistry), in 1901 movie director Vincente Minnelli in 1903 cartoonist Milton Caniff (Terry and the Pirates, Steve Canyon) in 1907 actor Billie Bird in 1908 actor Zero Mostel in 1915 actor Charles Durning in 1923 Svetlana Alliluyeva, daughter of Soviet dictator Josef Stalin, in 1926 architect Frank Gehry in 1929 (age 87) actor Gavin MacLeod in 1931 (age 85) Hall of Fame basketball Coach Dean Smith in 1931 dancer Tommy Tune in 1939 (age 77) former race car driver Mario Andretti in 1940 (age 76) musician Brian Jones (Rolling Stones) in 1942 former U.S. Secretary of Energy Steven Chu in 1948 (age 68) actor Bernadette Peters in 1948 (age 68) actor Mercedes Ruehl in 1948 (age 68) newspaper columnist and Nobel laureate Paul Krugman in 1953 (age 63) comedian Gilbert Gottfried in 1955 (age 61) actor John Turturro in 1957 (age 59) actor Rae Dawn Chong in 1961 (age 55) actor Robert Sean Leonard in 1969 (age 47) former NHL player Eric Lindros in 1973 (age 43).

        In 1784, the Methodist Church was chartered by John Wesley.

        In 1844, an explosion rocked the "war steamer" USS Princeton after it test-fired one of its guns. The blast killed or injured a number of top U.S. government officials who were aboard.

        In 1885, the American Telephone and Telegraph Co. was incorporated in New York as a subsidiary of American Bell Telephone.

        In 1935, nylon was invented by DuPont researcher Wallace Carothers.

        In 1942, Japanese forces landed in Java, the last Allied bastion in the Dutch East Indies.

        In 1983, the concluding episode of the long-running television series M * A * S * H drew what was then the largest TV audience in U.S. history.

        In 1986, Swedish Prime Minister Olof Palme was assassinated on a street in Stockholm.

        In 1992, a bomb blast blamed on the IRA ripped through a London railway station, injuring at least 30 people and shutting down the British capital's rail and subway system.

        In 1993, federal agents attempting to serve warrants on the Branch Davidian religious cult's compound near Waco, Texas, were met with gunfire that left at least five people dead and 15 injured, and marked the start of a month-and-a-half-long standoff.

        In 1994, NATO was involved in combat for the first time in its 45-year history when four U.S. fighter planes operating under NATO auspices shot down four Serb planes that had violated the U.N. no-fly zone in central Bosnia.

        In 1996, Britain's Prince Charles and Princess Diana agreed to divorce after 15 years of marriage.

        In 2005, at least 125 Iraqi police recruits and others were killed in a suicide bomb attack on a crowd outside a government office south of Baghdad.

        In 2008, Prince Harry, third in line for the British throne, was pulled from the front lines in Afghanistan immediately after word got out that he was on army duty. He had spent 10 weeks in the war zone.

        In 2009, radio broadcasting icon Paul Harvey, who entertained generations of listeners with his news and comments, died. Ele tinha 90 anos.

        In 2013, children fare as well with same-sex parents as traditional parents, the American Sociological Association said in a brief filed with the U.S. Supreme Court.

        In 2014, Drought-stricken Southern California was hit by a storm that dropped more rain in one day than had fallen in many months.

        A thought for the day: "Your name is the most important thing you own. Don't ever do anything to disgrace or cheapen it." -- Ben Hogan


        ☐ Day 14

        Frederick Douglass’ birthday on February 14 has been a longstanding traditional day of celebration by Black communities, which also influenced the timing of Black History Month. Born into slavery in 1818, Douglass escaped his enslavement and dedicated his life to fighting for justice and equality. Take a virtual tour of Frederick Douglass National Historic Site in Washington, DC where he lived the last 17 years of his life in view of the US Capitol.


        This Was Brainerd - Feb. 28

        Pine River police suspect foul play was involved in the disappearance of 50-year-old Rachel Anthony from Ultimate Liquors last night. A police office discovered her absence at about 10:30 p.m. It appears she closed the liquor store as the door was found locked and her car, parked outside, was running. Police have no leads.

        (Photo) Steve Nunnink had more to celebrate today than the end of the war with Iraq. The biology and sports medicine teacher has been named 1991 Brainerd Teacher of the Year. Nunnink, who has been teaching for 20 years, the last 16 in Brainerd, is also an assistant high school sports coach.

        Two of the three youngsters – ages 14 and 15 – who vandalized Franklin Junior High by tipping over library bookshelves, breaking 89 windows, breaking furniture and more, were sentenced to the Juvenile Correction Center at Sauk Centre. One of the boys had a lengthy record of vandalism, burglaries and other crimes.

        Fifty men from Aitkin and Crow Wing counties will be called to work under the $1.5 million emergency grant to aid employment in the state's distressed areas. The majority of the men will be employed at Emily, and at McGregor and Hill City in Aitkin county, while 11 men will work on a forestry project north of Brainerd.

        A pulverizing right hand which flattened his opponent in the second round, put Russ Fitzsimmons, 18-year-old Brainerd heavyweight, into the quarterfinals of the National Golden Gloves Tournament in Chicago. Russ has one more bout tonight. If he wins, he'll go back to Chicago next weekend for the semis and finals.

        (Photo) The “Universal Dealer,” an illustrated national journal published by the Portland Cement Co., carries a picture of Brainerd's new 300,000 gallon cement water tower on the cover page of the February 1921 issue. Brainerd's water tower is now made known across the nation.


        Assista o vídeo: General Field Marshal Ferdinand Schörner #9


Comentários:

  1. Ya-Allah

    Eu esqueci de lembrá -lo.

  2. Rikkard

    a excelente ideia e é oportuna

  3. Cingeswell

    Mensagem competente :)

  4. Wellington

    Acho que você não está certo. Nós discutiremos.



Escreve uma mensagem