Bassett APD-73 - História

Bassett APD-73 - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Basset

Nascido na Filadélfia em 10 de março de 1914, Edgar R. Bassett ingressou na Marinha em 13 de fevereiro de 1940 e posteriormente foi contratado como Ensign, Naval Aviator., USNR. O alferes Bassett foi morto em combate em 4 de junho de 1942 durante a Batalha de Midway.

(APD-73: dp. 1370; 1. 306 '; b. 37'; dr. 12'7 "; s. 23,6 k .;
cpl. 204; uma. 15 "; cl. Crosley)

Bassett foi lançado em 15 de janeiro de 1944 como DE-682 pela Consolidated Steel Corp., Ltd., Orange, Tex .; patrocinado pela Sra. Margaret Bassett, mãe do Ensign Bassett; APD-73 reclassificado, 27 de junho de 1944; convertido em um transporte de alta velocidade; e comissionado em 23 de fevereiro de 1945, o Tenente Comandante H. J. Theriault, USNR, no comando.

Bassett apresentou-se à Frota do Pacífico em 1 ° de maio de 1945. O treinamento anfíbio nas ilhas havaianas foi seguido pelo serviço de comboio para Eniwetok, Guam, Ulithi, Hollandia e Leyte. Ao se reportar ao Commander, Philippine Sea Frontier, Bassett transportou correspondência e passageiros para vários portos das Filipinas e para a Baía de Brunei, Bornéu.

Em 2 de agosto de 1945, enquanto em patrulha anti-submarina na costa norte de Leyte, ela recebeu ordens para investigar relatórios de um grande grupo de sobreviventes a 200 milhas de distância. Bassett entrou no local e resgatou 150 sobreviventes
de Indianápolis (CA-35), que foi afundado em 30 de julho por um submarino japonês.

Com o fim das hostilidades, Bassett participou da ocupação japonesa. Depois de desembarcar tropas em Wakayama e Nagoya, Japão, ela serviu como navio de controle de entrada do porto em Nagoya até ser destacado em 18 de novembro de 1945 e enviado aos Estados Unidos. Chegando aos Estados Unidos, ela teve uma curta estadia em San Diego e depois seguiu para a Filadélfia, pelo Canal do Panamá. Depois de se submeter à disponibilidade do pátio no pátio da marinha da Filadélfia, ela se apresentou à 16ª Frota, Green Cove Springs, Flórida, para inativação. Bassett saiu da reserva em 29 de abril de 1946.

Em 7 de dezembro de 1950, Bassett foi recomissionado e reportado à Força Anfíbia, Frota do Atlântico. Desde então, ela tem operado ao longo da costa leste e no Caribe. Entre junho e agosto de 1952, ela participou de um cruzeiro de aspirantes às Ilhas Britânicas e à França. Em outubro de 1955, Bassett foi enviado para Tampico, no México, onde inundações violentas causadas pelo furacão "Janet" haviam engolfado 32.000 milhas quadradas de território mexicano. Enquanto estava em Tampico, Bassett trabalhava em conjunto com Saipan (CVL 48), prestando serviços inestimáveis ​​às pessoas necessitadas, carregando suprimentos e resgatando os ilhados pelo rio Panuco. Entre março e outubro de 1956, ela serviu como unidade de uma força-tarefa anfíbia no Mediterrâneo. Durante este cruzeiro ela participou, como navio de controle primário, em quatro operações anfíbias.


Bassett APD-73 - História

Dripping Springs, Texas 78620

Este não vai disparar solto.

Todos os suportes do osciloscópio Bassett M14 / M1A cabem nos rifles M14, M1A e M21, bem como nas versões modificadas que se seguiram.

Leia sobre a história de como essa montagem surgiu e você verá por que ela funciona.

fácil de instalar ou remover

permite liberação para ejeção de caixa

retorna a zero na reinstalação em cerca de minuto do ângulo

Quer saber o que pessoas como você pensam de nossas montagens? A Página de Testemunhos inclui resultados de testes de comparação independentes, cartas e e-mails ao longo dos anos e alguns links para comentários / discussões e tópicos postados no Fórum de Firing Line M14.

Também adicionamos uma página de Perguntas frequentes, informações sobre problemas conhecidos e dicas para solução de problemas. Nós vamos. não recebemos perguntas suficientes para dizer que são 'Frequentemente perguntado' mas pensamos que as respostas às perguntas que recebemos ou antecipamos seriam úteis ou apenas interessantes de ler.


Definindo o recorde reto: perda do USS Indianápolis e a questão de Clarence Donnor

29 de março de 2018 # 1 30/03/2018T00: 34

Definindo o recorde reto: perda do USS Indianápolis e a questão de Clarence Donnor
324 7

  1. Como a Marinha ignorou um sobrevivente de um dos desastres mais divulgados de sua história?
  2. Se a Marinha não tivesse esquecido Clarence Donnor, ele estaria em Indianápolis quando ela afundou?

"Dê-me um navio rápido, pois pretendo ir no caminho de prejudicar"


Durante a Segunda Guerra Mundial nenhuma outra Unidade Naval eclipsou o recorde dos Little Beavers liderados pelo Capitão "31 Knot Arleigh Burke." Existem marinheiros e existem
MARINHOS DESTRUIDORES. Rápido e elegante, eles procuram o inimigo para atacar à queima-roupa.


"Netuno era Deus, Mahan seu profeta e a Marinha dos Estados Unidos a única Igreja verdadeira"


Bassett Family Association -, fundador moderno (originalmente fundado em 1897)

Este site trata de assuntos relacionados ao sobrenome Bassett.

A História do BFA fala sobre a Associação & quotold & quot e como a nova aconteceu.

Boletins informativos - Os boletins informativos com início em abril de 2003 estão agora vinculados. Splinters From The Tree mudará para o formato de blog em 2014.

Ramos e Projetos - Alguns são relacionados ao DNA e outros não. Portanto, mesmo se você não estiver participando de um estudo de DNA, certifique-se de ver quais ramos e projetos estão ocorrendo. O DNA nos mostrou que há muitos ramos na Árvore da Família Bassett que não estão relacionados nas últimas 25+ gerações. Uma página em cada ramo principal será adicionada ao longo do tempo, mostrando os membros descendentes desse ramo. Enquanto isso, há um link para as ramificações que antes eram chamadas de & quotlines & quot. No futuro, também pode haver links para gráficos descendentes e / ou gedcoms.

O Projeto DNA atualmente tem o link para a planilha Excel que tem uma visão geral de todas as linhagens de Bassett para as quais o teste de DNA foi feito e a assinatura do cromossomo y determinada.

Uma explicação adicional das & quotlines & quot - este arquivo de texto contém informações sobre as linhas de descendência das várias linhagens de sobrenome Bassett. Observe o # que inicia um nome na planilha de DNA (exemplo # 1A) e clique em & quotLinhas & quot para ver a lista em ordem numérica. Para o exemplo, você verá que # 1A é William Bassett (Fortune 1621). Esta lista é a lista principal de todas as várias famílias de Bassett das quais a Associação é a câmara de compensação.

Livros - contém livros, autor, título e disponibilidade de Bassett.

Links - para sites que podem ajudar com sua genealogia de Bassett.

Blog - Splinters from the Tree em breve estará em formato de blog

Bassett Family Association
520 Salceda Drive
Mundelein, IL 60060 EUA
link do endereço de e-mail no cabeçalho acima


Histórico do serviço [editar | editar fonte]

Segunda Guerra Mundial [editar | editar fonte]

Após o shakedown na Baía de Chesapeake e na Baía de Guantánamo, Cuba, que ela completou em 9 de abril de 1945, Basset passou por reparos pós-redução em Norfolk, Virgínia, antes de partir para o serviço na Segunda Guerra Mundial no Pacífico. Reportando-se à Frota do Pacífico dos Estados Unidos para o serviço em 1 de maio de 1945, Basset realizou exercícios de treinamento de guerra anfíbia fora de Pearl Harbor, Território do Havaí, antes de escoltar comboios para lugares que incluíam Eniwetok nas Ilhas Marshall, Guam nas Ilhas Marianas, Atol Ulithi nas Ilhas Carolinas, Hollandia na Nova Guiné e, finalmente, Leyte em as ilhas filipinas. Ao se apresentar em Leyte para o dever com o Comandante da Fronteira Marítima das Filipinas, Basset Entregou correspondência e passageiros em vários portos do arquipélago filipino e na Baía de Brunei, Bornéu.

Depois de retornar a Leyte em 26 de julho de 1945, Basset conduziu patrulhas de guerra anti-submarino ao largo de Bornéu. Em 2 de agosto de 1945, enquanto cumpria essa missão ao norte de Leyte, ela recebeu relatórios de grandes grupos de sobreviventes a cerca de 200 milhas náuticas (370 quilômetros) de distância e alterou o curso para investigar. Em 10 horas, Basset juntou-se ao resgate de sobreviventes do cruzador pesado USS Indianápolis (CA-35), que foi torpedeado e afundado pelo submarino japonês I-58. Depois de chegar ao local da tragédia, Basset resgatado 154 Indianápolis sobreviventes em uma busca de quatro horas e os levou para o hospital da frota antes de retornar a Leyte.

Pós-guerra [editar | editar fonte]

Após uma breve viagem à Holanda, Basset foi atribuída ao Grupo Anfíbio 8, para participar da ocupação do Japão, que se seguiu à rendição do Japão em 15 de agosto de 1945. Ela apoiou os desembarques em Wakayama, perto do porto chave de Kure, e em Nagoya, em Honshu, antes de servir como um navio de controle de entrada do porto em Nagoya.

Desapegado dessas funções em 18 de novembro de 1945, Basset participou da Operação Magic Carpet, o movimento massivo de veteranos para casa, embarcando passageiros em Sasebo, Japão. Ao retornar esses homens para a Costa Oeste dos Estados Unidos, Basset permaneceu brevemente em San Diego, Califórnia, antes de mudar sua área de operações para o Oceano Atlântico. Após reparos no Estaleiro Naval da Filadélfia, na Filadélfia, Pensilvânia, Basset foi atribuído ao Grupo Flórida da 16ª Frota, mais tarde a Frota da Reserva do Atlântico. Desativado em 29 de abril de 1946, Basset foi estabelecido em Green Cove Springs, Flórida, e permaneceu inativo lá por quatro anos e meio.

1950s [editar | editar fonte]

Recomissionado em 7 de dezembro de 1950 com o Tenente Comandante Demetrius J. Vellis no comando, Basset seguiu para Jacksonville, Flórida, para reparos na Merrill Stephens Drydock and Repair Company. Depois de se apresentar para o serviço ao Comandante da Força Anfíbia, Frota do Atlântico dos Estados Unidos, em 19 de dezembro de 1950, Basset partiu para Norfolk.

Nos próximos sete anos, Basset operado em Norfolk com o braço anfíbio da Frota do Atlântico. Suas designações iniciais a levaram para Havana, Cuba, St. Thomas nas Ilhas Virgens dos Estados Unidos e Roosevelt Roads, Porto Rico. Eles também incluíram trabalho de reconhecimento em climas frios realizado em cooperação com unidades do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos. Ela escoltou comboios, participou de pousos anfíbios e cumpriu a função de guarda de avião. Em junho de 1952, Basset começou seu primeiro cruzeiro de treinamento de aspirantes, durante o qual visitou Greenock, na Escócia, e vários portos franceses.

Em 1953, Basset As funções levaram-na a Morehead City, North Carolina Vieques Island, Puerto Rico St. Croix, U.S. Virgin Islands e British West Indies. Ela era guarda de avião para o porta-aviões de escolta USS Mindoro (CVE-120) durante outubro de 1953.

Em junho de 1954, a agitação na Guatemala levou seu envio à América Central para observar a situação. Após seu retorno do dever caribenho, Basset realizou outro cruzeiro de treinamento de aspirantes, desta vez para o Canadá e Porto Rico.

Basset completou os reparos no Estaleiro Naval de Charleston em Charleston, Carolina do Sul, durante o verão de 1955 e voltou ao serviço ativo em 6 de setembro de 1955. Ela liberou Charleston naquele dia e entrou na Baía de Guantánamo em 25 de setembro de 1955. Basset passou uma noite lá antes de embarcar em busca de um avião de caça a furacões da Marinha perdido no Caribe enquanto rastreava o furacão Janet. No entanto, sua busca de cinco dias não conseguiu localizar o avião ou sua tripulação.

Basset em seguida, recebeu ordens para seguir para as Honduras Britânicas para ajudar as vítimas do furacão Janet. No caminho, ela recebeu ordens ordenando-a a pousar no porto de Tampico, no México, onde inundações violentas causadas pelo furacão engolfaram 32.000 milhas quadradas (82.979 quilômetros quadrados) do território mexicano, causando perda de vidas e propriedades. Enquanto estava na Tampico, Basset porta-aviões USS assistido Saipan (CVL-48) na realização de trabalhos de socorro e ela própria prestou um serviço inestimável, levando suprimentos para as pessoas necessitadas ao longo do Rio Panuco e resgatando pessoas abandonadas.

Após a conclusão de sua missão de socorro ao furacão, Basset retornou à Baía de Guantánamo, chegando lá em 17 de outubro de 1955. Concluindo sua evolução no treinamento em 18 de novembro de 1955, ela partiu para os Estados Unidos e chegou a Norfolk a tempo de seus homens desfrutarem o Dia de Ação de Graças com suas famílias.

Após o treinamento de transporte anfíbio em Norfolk no final de novembro e início de dezembro de 1955, Basset em seguida, realizou operações anfíbias na área da Base Anfíbia Naval de Little Creek em Virginia Beach, Virgínia, em janeiro de 1956. Mais tarde naquele mês, ela operou com elementos das 77ª Forças Especiais do Exército dos Estados Unidos. Basset passou o restante de fevereiro e o início de março de 1956 em Little Creek ou em águas próximas.

Em 20 de março de 1956, Basset partiu para o Mediterrâneo e seu primeiro desdobramento com a Sexta Frota dos Estados Unidos. Passando pelo Rochedo de Gibraltar em 1 de abril de 1956, Basset começou vários meses de operações no Mediterrâneo, fazendo visitas de boa vontade aos portos e praticando exercícios anfíbios. Ela percorreu todo o comprimento e largura do Mediterrâneo de Gibraltar a Atenas, Grécia e Izmir, Turquia, e da Ilha de Rodes à Riviera Francesa. No decorrer de suas evoluções de treinamento, Basset serviu como navio de controle primário para a prática de desembarque em Porto Scudo, Sardenha, e Dikili, Turquia, além de apoiar sua própria unidade de demolição subaquática em cada instância.

Após a implantação de sete meses no Mediterrâneo, Basset chegou a Little Creek em 18 de outubro de 1956 e passou o resto do ano lá empenhado em manutenção e reparos pós-implantação. Em janeiro de 1957, ela iniciou as operações locais em Little Creek, na área operacional de Virginia Capes. Mais tarde, ela estendeu o alcance de suas operações das vizinhanças imediatas de Little Creek até La Guaira, Venezuela. Seus outros portos de escala incluíam os familiares de Guantanamo Bay e Vieques Island, bem como Coco Solo, Panama, e Morehead City, North Carolina.

Basset reportado ao Grupo Norfolk da Frota da Reserva do Atlântico em 26 de agosto de 1957 para inativação.


Bassett APD-73 - História

Os seguintes DEs, APDs, DERs e FFs estiveram envolvidos na ação e / ou danificados durante o serviço para a Marinha dos EUA. Essas informações foram compiladas de vários livros e fontes da Internet. Se você tiver informações a incluir, envie um e-mail com informações detalhadas para o webmaster. Este é um trabalho em andamento e não pretende ser totalmente inclusivo.

1943

20 de janeiro - a escolta de Destroyer USS Brennan (DE-13) é comissionada em Mare Island, Califórnia. Este é o primeiro navio deste tipo a ser colocado em comissão.

23 de dezembro - o submarino japonês I-39 é afundado por USS Griswold (DE-7) nas Solomons.

1944

5 de fevereiro - o submarino japonês (provavelmente I-175, mas possivelmente RO-37) é afundado por Charrette (DD-581) e pela feira USS (DE-35) na área das Ilhas Marshall, 06 d. 48 'N., 168 d. 08 'E.

15 de fevereiro - USS Herbert C. Jones (DE-137) danifica-se por uma bomba controlada por rádio em Anzio, Itália, 41 d. 27 'N., 12 d. 35 'E.

1 de março - o submarino alemão U-603 é afundado pelo USS Bronstein (DE-189) na área do Atlântico norte, 48 d. 55 'N., 26 d. 10 'W.
O submarino alemão U-709 é afundado pelo USS Thomas (DE-102) e pelo USS Bostwick (DE-103) na área do Atlântico Norte, 49 d. 10 'N., 26 d. 00 'W.

9 de março - o Destroyer Escort USS Leopold (DE-319) torpedeado e afundado pelo U-255 no Atlântico, ao sul da Islândia. 171 homens perdidos.

13 de março - Na área do Atlântico norte, o submarino alemão U-575 é afundado por aeronave (VC-95) do USS Bogue (CVE-9), USS Hobson (DD-464), USS Haverfield (DE-393), aeronave britânica e um navio canadense.

16 de março - o submarino alemão U-801 é afundado por aeronaves (VC-6) de USS Block Island (CVE-21), o contratorpedeiro USS Corry (DD-463) e a escolta de contratorpedeiro USS Bronstein (DE-189) a oeste do Ilhas de Cabo Verde, 16 d. 42 'N., 30 d. 26 'W.

24 de março - o submarino japonês I-32 é afundado por USS Manlove (DE-36) e o caçador de submarinos PC-1135, área das Ilhas Marshall, 08 d. 30 'N., 170 d. 10 'E.

1 de abril - o UGS 36 foi atacado por bombardeiros médios e torpedeiros alemães na posição 36-45 d. N., 01-59,5 d. E. USS T omich (DE-242) avistou a aeronave inimiga, um Dornier 217, e abateu a aeronave com tiros de 40 mm e 20 mm.

7 de abril - o submarino alemão U-856 afunda-se por USS Champlin (DD-601) e USS Huse (DE-145) no Atlântico norte, 40 d. 18 'N., 62 d. 22 'W.

9 de abril - o submarino alemão U-515 é afundado por uma aeronave (VC-58) do porta-aviões de escolta USS Guadalcanal (CVE-60) e as escoltas de contratorpedeiro USS Pillsbury (DE-133), USS Pope (DE-134), USS Flaherty ( DE-135) e USS Chatelain (DE-149) na Ilha da Madeira, 34 d. 35 'N., 19 d. 18 'W. Veja as fotos e relatórios de ações

11 de abril - USS Holder (DE-401) é danificado por um torpedo submarino no Mediterrâneo ocidental, 37 d. 03 'N., 03 d. 58 'E. 17 homens perdidos.

16 de abril - o submarino alemão U-550 é afundado por USS Peterson (DE-152), USS Joyce (DE-317) e USS Gandy (DE-764) no Atlântico norte, 40 d. 09 'N., 69 d. 44 'W. USS Gandy é danificado ao bater intencionalmente com o U-boat.

26 de abril - o submarino japonês I-180 é afundado pelo USS Gilmore (DE-18) no Pacífico norte, 55 d. 10 'N., 155 d. 40 'W.
O submarino alemão U-488 é afundado por USS Frost (DE-144), USS Huse (DE-145), USS Barber (DE-161) e USS Snowden (DE-246) no meio do Atlântico, 17 d. 54 'N., 38 d. 05 'W.

3 de maio - USS Donnell (DE-56) é danificado pelo torpedo submarino do U-473 (crédito anterior dado ao U-765), 450 milhas ao sudoeste de Cape Clear, Irlanda. 29 membros da tripulação KIA. Veja uma foto
O USS Menges (DE-320) é danificado pelo torpedo U-371 em Bougie, Argélia, no oeste do Mediterrâneo. Relatório de ação, fotos, interrogatório de prisioneiros de guerra e muito mais.

4 de maio - o submarino alemão U-371 é afundado por USS Joseph E. Campbell (DE-70) e USS Pride (DE-323) e naves de superfície britânicas e francesas no Mediterrâneo ocidental.
Leia o Relatório de Ação

5 de maio - USS Fechteler (DE-157) é afundado por um torpedo U-967 120 milhas a noroeste de Oran, Argélia, 36 d. 07 'N., 02 d. 40 'W. 29 membros da tripulação perdidos.

6 de maio - USS Buckley (DE-51) é danificado por seu abalroamento intencional do U-66 no meio do Atlântico, 17 d. 17 'N., 32 d. 24 'W. Leia sobre a ação

13 de maio - o submarino japonês RO-501 (ex-alemão U-1224) é afundado pelo USS Francis M. Robinson (DE-220) no meio do Atlântico, 400 milhas ao sul-sudoeste dos Açores, 18 d. 08 'N., 33 d. 13 'W. Leia a história no site da Robinson

19 de maio - o submarino japonês I-16 é afundado pelo USS England (DE-635) na área das Ilhas Salomão, 05 d. 10 'S., 158 d. 10 'E.

22 de maio - o submarino japonês RO-106 é afundado pelo USS England (DE-635) ao norte do arquipélago Bismarck.

23 de maio - o submarino japonês RO-104 é afundado pelo USS England (DE-635) ao norte do arquipélago Bismarck.

24 de maio - o submarino japonês RO-116 é afundado pelo USS England (DE-635) ao norte do arquipélago Bismarck.

26 de maio - o submarino japonês RO-108 é afundado pelo USS England (DE-635) ao norte do arquipélago Bismarck. Foto e documentos USN

29 de maio - USS Barr (DE-576) é danificado pelo torpedo submarino do U-549, a noroeste das Ilhas Canárias, 32 d. 09 'N, 22 d. 15 'W.
O submarino alemão U-549 é afundado pelo USS Ahrens (DE-575) e pelo US Eugene E. Elmore (DE-686) a noroeste das Ilhas Canárias.

31 de maio - o submarino japonês RO-105 é afundado por USS Hazelwood (DD-531) e USS McCord (DD-534) e USS England (DE-635), USS George (DE-697) e USS Raby (DE-68) ao norte do arquipélago Bismarck.

4 de junho - o submarino alemão U-505 é capturado por um grupo de caçadores-assassinos 150 milhas ao largo da costa de Rio de Oro, na África. O grupo de caçadores-assassinos, sob o comando do capitão D.V. Gallery, consiste no transportador de escolta USS Guadalcanal (CVE-60, Captain Gallery) e uma divisão de escolta, sob o comando do Comdr. F.S. Hall, composto por contratorpedeiros escoltas USS Pillsbury (DE-133, Tenente GW Casselman), USS Pope (DE-134, Tenente Comdr. EH Headland), USS Flaherty (DE-135, Tenente Comdr. M. Johnston), USS Chatelain (DE-149, tenente-comandante DS Knox) ​​e USS Jenks (DE-665, tenente-comandante JF Way)
Leia a história completa, citações e veja as fotos

6 de junho - Invasão da Normandia, a maior operação anfíbia da história naval, seis DEs de CortDiv 19 participaram - USS Amesbury (DE-66), USS Bates (DE-68 / APD-47), USS Blessman (DE-69 / APD -48), USS Rich (DE-695), USS Borum (DE-790) e USS Maloy (DE-791).

8 de junho - USS Rich (DE-695) é afundado por minas na área da Normandia, 49 d. 31 'N, 01 d. 10 'W. 90 homens perdidos.

10 de junho - o submarino japonês RO-42 é afundado pelo USS Bangust (DE-739) nos Marshalls,
10 d. 05 'N, 168 d. 22 'E.

11 de junho - o submarino alemão U-490 é afundado por aeronave (VC-95) do porta-aviões de escolta USS Croatan (CVE-25) e as escoltas de contratorpedeiro USS Frost (DE-144), USS Huse (DE-145) e USS Inch ( DE-146) no Atlântico Norte. Veja as fotos e relatórios de ação

16 de junho - o submarino japonês RO-44 é afundado pelo USS Burden R. Hastings (DE-19) nos Marshalls, 11 d. 13 'N, 164 d. 15 'E., 110 milhas a leste de Eniwetok.

3 de julho - o submarino alemão U-154 é afundado por USS Frost (DE-144) e USS Inch (DE-146) ao largo de Madiera.

4 de julho - o submarino japonês I-10 é afundado por USS David W. Taylor (DD-551) e USS Riddle (DE-185) nas Marianas, 65 milhas ao NE de Saipan, 15 d. 26 'N, 147 d. 48 'E.

5 de julho - o submarino alemão U-233 é afundado por USS Thomas (DE-102) e USS Baker (DE-190) no Atlântico norte. Veja as fotos e relatórios de ação

14 de julho - o submarino japonês I-6 afunda-se pelo USS William C. Miller (DE-259) nas Marianas.
[Atualização de 2006 - registros recentes indicam que I-6 está incorreto. O submarino afundado por DE-259 pode ter sido I-55 ou RO-48]

19 de julho - o submarino japonês RO-48 é afundado pelo USS Wyman (DE-38) no Pacífico central, 13 d. 01 'N, 151 d. 58 'E.
[Atualização de 2006 - Há um debate sobre qual submarino foi afundado por Wyman. Algumas fontes agora dizem que RO-48 foi afundado por DE-259, como observado acima]

28 de julho - o submarino japonês I-55 é afundado por USS Wyman (DE-38) e USS Reynolds (DE-42) no Pacífico central, 400 nm a leste de Tinian, 14 d. 26 'N, 152 d. 16 'E.
[Esta informação pode ou não estar correta. Veja as datas de 14 e 19 de julho acima]

2 de agosto - USS Fiske (DE-143) é afundado por um torpedo U-804 no Atlântico norte. 33 homens KIA.

26 de setembro - o submarino japonês I- (?) É afundado pelo USS McCoy Reynolds (DE-440) a nordeste das Ilhas Palau.

30 de setembro - o submarino alemão U-1062 é afundado pelo USS Fessenden (DE-142) no meio do Atlântico.

3 de outubro - USS Shelton (DE-407) torpedeado e afundado por RO-41 ao largo de Seeadler Harbor, Ilha do Almirantado. 13 homens perdidos.
O submarino japonês I-177 é afundado pelo USS Samuel S. Milhas (DE-183) Norte a oeste de Palau, 07 d. 48 'N, 133 d. 28 'E. (1)

25 de outubro - Batalha pelo Golfo de Leyte. A Força Japonesa do Sul entra no Estreito de Surigao, onde é atacada e virtualmente destruída pela força de navios de guerra, cruzadores, contratorpedeiros e torpedeiros do Contra-almirante Oldendorf (Batalha de Surigao Strait). Enquanto isso, a Força Central Japonesa, incluindo 4 navios de guerra e 5 cruzadores, tendo passado para o Mar das Filipinas durante a noite, ataca seis porta-aviões de escolta e navios de triagem comandados pelo Contra-Almirante Sprague - Unidade Tarefa 77.4.3's & quotTaffy Three & quot (Batalha de Samar). Depois de infligir graves danos a esta força leve dos EUA, a Força Central se retira sem molestar as operações de desembarque na área do Golfo de Leyte. Ao mesmo tempo, aviões porta-aviões da Terceira Frota localizam e atacam a Força do Norte Japonesa. Quatro porta-aviões japoneses e outras embarcações são afundadas (Batalha de Gape Engano). Os navios da Marinha dos EUA afundados durante a batalha incluem o porta-aviões de escolta USS St. Lo (CVE-63) por avião suicida, o porta-aviões de escolta USS Gambier Bay (CVE-73) por tiros navais os contratorpedeiros USS Hoel (DD-533) e USS Johnston ( DD-557) e o contratorpedeiro escolta o USS Samuel B. Roberts (DE-413) por arma de fogo e PT-493. Os navios da Marinha dos EUA danificados durante a batalha incluem os porta-aviões de escolta USS Sangamon (CVE-26), USS Santee (CVE-29), USS White Plains (CVE-66), USS Kalinin Bay (CVE-68), USS Fanshaw Bay (CVE -70) e USS Kitkun Bay (CVE-71) por aviões suicidas e tiroteio naval o contratorpedeiro USS Heerman (DD-523) por tiroteio naval e o contratorpedeiro escolta USS Richard M. Rowell (DE-403) e USS Dennis (DE- 405) por metralhamento e tiros navais.

Nesta mesma data, o USS Coolbaugh (DE-217), operando na tela do & quotTaffy One & quot, avista uma esteira de periscópio. O I-26 está operando na área e o tenente-coronel Nishiuchi relata ter avistado quatro porta-aviões inimigos. Esta é a última mensagem que a sede japonesa recebeu de Nishiuchi.

Dois torpedos são disparados do submarino e erram por pouco o USS Petrof Bay (CVE-80). Coolbaugh lança cargas de profundidade e dispara ouriços em vários ataques ao submarino nas próximas 24 horas. Coolbaugh se junta novamente à unidade de tarefa. Na manhã seguinte, o USS Richard M. Rowell (DE-403) ataca o submarino.

Nishiuchi não reconhece uma mensagem da sede japonesa em 27 de outubro. Ainda não está claro qual DE afundou a I-26, se alguma.

28 de outubro - o USS Eversole (DE-404) é afundado pelo torpedo I-45 na área de Leyte. 80 homens perdidos.
Mais tarde naquele dia, o I-45 afundado pelo contratorpedeiro escolta USS Whitehurst (DE-634).

18 de novembro - submarino japonês I-41 afundado a leste de Samar pelas aeronaves USS Lawrence C. Taylor (DE-415) e USS Melvin R. Nawman (DE-416) e Anzio (CVE-57). Mais Informações

19 de novembro - o submarino japonês I-3 7 é afundado pelo USS Conklin (DE-439) e pelo USS McCoy Reynolds (DE-440) ao norte de Palau, 08 d. 07 'N, 134 d. 16 'E. (2)

20 de novembro - um Kaiten japonês é afundado pelo USS Rall (DE-304) no porto de Ulithi.
Mais Informações.

7 de dezembro - USS Liddle (DE-206 / APD-60) danificado por kamikaze no Golfo de Leyte,
10 d. 57 'N, 124 d. 35 'N. 40 membros da tripulação KIA. A primeira nave deste tipo a ser danificada por um ataque kamikaze.

18 de dezembro - um tufão a leste das Filipinas danifica gravemente a Terceira Frota. Os contratorpedeiros USS Hull (DD-350), USS Monaghan (DD-354) e USS Spence (DD-512) são afundados. Os transportadores leves USS Cowpens (CVL-25), USS Monterey (CVL-26), USS Cabot (CVL-28) e USS San Jacinto (CVL-30) escoltam os transportadores USS Altamaha (CVE-18), USS Nehenta Bay ( CVE-74), USS Cape Esperance (CVE-88) e USS Kwajalein (CVE-98) cruzador leve USS Miami (CL-89) contratorpedeiros USS Dewey (DD-349), USS Aylwin (DD-355), USS Buchanan (DD-484), USS Dyson (DD-572), USS Hickox (DD-673), USS Maddox (DD-731) e USS Benham (DD-796) contratorpedeiro escolta USS Melvin R. Nawman (DE-416), O USS Tabberer (DE-418) e o USS Waterman (DE-740) petroleiro USS Nantahala (AO-60) e o rebocador de frota USS Jicarilla (ATF-104) estão danificados.

20 de dezembro - USS Fogg (DE-57) é danificado por um torpedo submarino do U-870 no Atlântico oriental, 42 d. 02 'N., 19 d. 19 'W. 15 membros da tripulação KIA.

1945

3 de janeiro - USS Sargent Bay (CVE-83), contratorpedeiro escolta USS Robert F. Keller (DE-419) e minelayer USS Monadnock (CM-9) são danificados por colisão nas Filipinas.

5 de janeiro - USS Stafford (DE-411) danificado por avião suicida na área de Luzon.
USS Edwin A. Howard (DE-346) é danificado em uma colisão com USS Leland E. Thomas (DE-420).

9 de janeiro - USS Hodges (DE-231) é danificado por um avião suicida nas Filipinas.

10 de janeiro - USS Leray Wilson (DE-414) danificado por um avião suicida, área das Ilhas Filipinas.

12 de janeiro - USS Richard W. Suesens (DE-342) e USS Gilligan (DE-508) são danificados por um avião suicida no Golfo de Lingayen, 16 D. 20 'N, 120 D. 10' E.

13 de janeiro - o submarino japonês I-362 é afundado pelo USS Fleming (DE-32), 320 milhas ao norte-nordeste de Truk, 12 d. 08 'N., 154 d. 27 'E.
Mais Informações

16 de janeiro - o submarino alemão U-248 é afundado pelo USS Otter (DE-210), USS Hubbard (DE-211), USS Hayter (DE-212) e USS Varian (DE-798) no Atlântico norte, norte-nordeste dos Açores, 47 d. 43 'N., 26 d. 37 'W.

23 de janeiro - O submarino japonês I-48 é afundado pelo USS Corbesier (DE-438), USS Conklin (DE-438) e USS Raby (DE-698) ao largo da Ilha de Yap nas Ilhas Carolinas, 09 d. 45'N, 138 d. 20 'E. O I-48 é afundado com sua tripulação de 122 homens e quatro pilotos Kaiten. Nenhum dos Kaitens do I-48 foi lançado.

1 de fevereiro - Diz-se que o submarino RO-115 é afundado pelos destróieres USS Jenkins (DD-447), USS O'Bannon (DD-450) e USS Bell (DD-587) e USS Ulvert M. Moore (DE-442 ) nas Filipinas. (3)

7 de fevereiro - o submarino japonês RO-55 afunda-se por USS Thomason (DE-203) nas Filipinas, 15 d. 27 'N, 119 d. 25 'E.

11 de fevereiro - o U-869 afundado no Atlântico por USS Howard D. Crow (DE-252). Leia a história de 2005 sobre este evento.

18 de fevereiro - USS Blessman (APD-69) danificado por uma bomba aérea, 25 d. 05 'N, 141 d. 10 'E.

19 de fevereiro - USS Finnegan (DE-307) danificado pela colisão, 22 d. 46 'N., 141 d. 19 'E., área de Iwo Jima.

22 de fevereiro - USS Melvin R. Nawman (DE-416) é danificado por uma colisão com LST 807 na área de Iwo Jima.

26 de fevereiro - o submarino japonês I-370 é afundado pelo USS Finnegan (DE-307) nas Ilhas Vulcânicas.

28 de fevereiro - o submarino alemão U-869 afundou-se pelo USS Fowler (DE-222) e o caçador de submarinos francês L'Indiscretoff ao largo de Marrocos. Isso acabou não sendo verdade. (4)

18 de março - o submarino alemão U-866 é afundado pelo USS Menges (DE-320), USS Mosley (DE-321), USS Pride (DE-323) e USS Lowe (DE-325), ao sul da Nova Escócia, 43 d . 18 'N, 61 d. 8 'W.

25 de março - transporte de alta velocidade USS Gilmer (APD-11) danificado pela escolta de destruidor de avião suicida USS Sederstrom (DE-31) por colisão e USS Knudsen (APD-11) por bombardeiro horizontal, todos na área de Okinawa.
USS Barry (APD-29) danificado e USS Bates (APD-47) afundado por ataques Kamikaze em Okinawa, Ilhas Ryukyu. 21 membros da tripulação de Bates, KIA.

26 de março - USS Foreman (DE-633) danificado por avião suicida na área de Okinawa.

1 de abril - Fuzileiros navais e forças do Exército aterrissam em Okinawa, sob a cobertura de pesados ​​tiros navais e ataques aéreos. A operação está sob o comando geral do Almirante Raymond A. Spruance, Comandante Quinta Frota com o Vice-Almirante Turner comandando a Força Expedicionária Conjunta e o Tenente General A. B. Buckner comandando as tropas terrestres. As forças do Exército desembarcaram perto de Legaspi, no sul de Luzon, sob a cobertura de aeronaves do Exército e tiros navais. Os navios da Marinha dos EUA danificados durante os desembarques incluem USS Vammen (DE-644) por mina.

2 de abril - USS Foreman (DE-633) danificado por bombardeiro de mergulho na área de Okinawa, 26 d. 10 'N, 127 d. 11 'E.

6 de abril - O primeiro ataque pesado por aviões suicidas japoneses faz-se a navios dos Estados Unidos em Okinawa. Esses ataques continuam durante a campanha de Okinawa. Transporte de alta velocidade USS Daniel T. Griffin (APD-38) danificado pela colisão USS Witter (DE-636) - seis tripulantes KIA - e USS Fieberling (DE-640) por aviões suicidas.

7 de abril - os navios da Marinha dos EUA danificados na área de Okinawa incluem USS Wesson (DE-184) por avião suicida.
O USS Gustafson (DE-182) afunda o submarino alemão U-857? fora de Cape Cod, Massachusetts, 42 d 22 'N, 69 d. 46 'W. (5)

9 de abril - USS Hopping (APD-151) danificado por bateria de costa, 26 d. 15 'N, 127 d. 55 'E.

10 de abril - USS Manlove (DE-36) danificado por bombardeio aéreo em Kerama Retto, 26 d. 12 'N, 127 d. 20 'E. USS Samuel S. Miles (DE-183) danificado por avião suicida na área de Okinawa.

12 de abril - USS Riddle (DE-185), USS Rall (DE-304), USS Walter C. Wann (DE-412) e USS Whitehurst (DE-634), todos danificados por aviões suicidas na área de Okinawa. 42 membros da tripulação de Whitehurst KIA.

13 de abril - USS Connolly (DE-305) danifica-se por um avião suicida na área de Okinawa.

15 de abril - submarino alemão U-1235 afundado por USS Frost (DE-144) e USS Stanton (DE-247), a norte a oeste dos Açores, 47 d. 54 'N, 30 d. 25 'W.

16 de abril - os navios da Marinha dos EUA danificados na área de Okinawa incluem USS Bowers (DE-637) por avião suicida. Mais de 60 membros da tripulação do Bowers, KIA.
Submarinos alemães U-880 afundados por USS Frost (DE-144) e USS Stanton (DE-247) no Atlântico norte, norte-noroeste dos Açores, 47 d. 53 'N, 30 d. 26 'W.

19 de abril - o submarino alemão U-548 (anteriormente identificado como U-879) é afundado por USS Buckley (DE-51) e USS Reuben James (DE-153) no Atlântico norte. (5)

22 de abril - o submarino alemão U-518 é afundado por USS Carter (DE-112) e USS Neal A. Scott (DE-769) a oeste pelo sul dos Açores, 43 d. 26 'N, 38 d. 23 'W.

24 de abril - USS Frederick C. Davis (DE-136) é afundado por um torpedo submarino de U-546, 570 milhas a leste de Cape Race, Newfoundland, 43 d. 52' N, 40 d. 15' W. 115 men lost. Her loss is avenged the same day when U-546 is sunk by USS Pillsbury (DE-133), USS Flaherty (DE-135), USS Chatelain (DE-149), USS Neunzer (DE-150), USS Hubbard (DE-211), USS Keith (DE-241), USS Janssen (DE-396) and USS Varian (DE-798) in the north Atlantic , 43 d, 53' N., 40 d. 7' W.

April 25 - RO-109 sunk by USS Horace A. Bass (DE-691/APD-124), Okinawa area.

April 27 - USS England (DE-635) and USS Rathburne (APD-25) (APD-25) damaged by suicide planes off Okinawa.

April 30 - German submarine U-857? or U-879? (formerly identified as U-548) is sunk by USS Thomas (DE-102), USS Bostwick (DE-103) and USS Coffman (DE-191) and frigate USS Natchez (PF-2) off Virginia capes, 36 d. 34' N., 74 d 00' W . (5)

May 6 - The last two u-boat sinkings before the German surrender.
German submarine U-853 is sunk by USS Atherton (DE-169) and the frigate USS Moberly (PF-63) near Cape Cod, Massachusettes. Read the story and view photos. This was the last u-boat sinking in US waters and the first since the war of 1812.
U-881 is sunk by USS Farquhar (DE-139) in the north Atlantic , 43 d. 18' N, 47 d. 44' W . This is noted as the last u-boat sinking in the Atlantic, only hours before the German surrender.

May 9 - USS Oberrender (DE-344) and USS England (DE-635) are damaged by suicide planes in the Okinawa area. Nine men aboard Oberrender and 37 England crewmembers KIA.

May 11 - USS Vance (DE-387), along with USS Durant (DE-389), accepts the surrender of U-873, the first German submarine to surrender.

May 12 - U-1228 surrendered to USS Neal A. Scott (DE-769). 12 crewmembers of Scott boarded U-1228, capturing 28 of the U-boat's crew, including the Captain.

May 13 - USS Bright (DE-747) damaged by suicide plane in the Okinawa area, 26 d. 21' N., 127 d. 17' E.

May 16 - U-234 surrendered to USS Forsyth USCG assisted by USS Sutton (DE-771) near Portsmouth, New Hampshire.
C aptured U -boat, U-873, was delivered to Portsmouth, New Hampshire, by the 21 USS VANCE (DE-387) crewmembers who took over her helm following the capture on May 11.

May 19 - USS Vammen (DE-655) is damaged by collision in the Okinawa area.

May 20 - USS John C. Butler (DE-339), USS Chase (APD-54) and USS Register (APD-92) are damaged by suicide planes and USS Tattnall (APD-19) by a horizontal bomber, all in the Okinawa area.

May 24 - S uicide planes in the Okinawa area d amage USS William C. Cole (DE-641) 26 d. 45' N., 127 d. 52' E., USS Sims (APD-50) 26 d. 00' N., 127 00' E., USS O'Neill (DE-188) 26 d. 20' N., 127 d. 43' E. and USS Barry (APD-29) 26 d. 30' N., 127 d. 00' E.
[some sources give the date May 18 as date of damage of USS Sims)

May 25 - USS Bates (APD-47) severely damaged by suicide planes, 2 miles south of Ie Shima, Okinawa, 26 d. 41' N, 127 d. 47' E. 21 crewmembers KIA.
Also, Off Okinawa kamikazes damaged USS Roper (APD-20), 26 d. 34' N, 127 d. 36' E.

May 27 - USS Gilligan (DE-508) is damaged by an aircraft torpedo and USS Loy (APD-56) and USS Rednour (APD-102) are damaged by suicide planes, all in the Okinawa area. 3 Loy crewmembers KIA.

May 29 - USS Tatum (APD-81), damaged off Okinawa by suicide plane, 26 d. 40' N., 127 d. 50' E.

June 5 - A typhoon in the Okinawa area, Ryukyu Islands, heavily damages US naval vessels. Naval vessels damaged by the typhoon include USS Donaldson (DE-44), USS Conklin (DE-439) and USS Hilbert (DE-742).

June 9 - USS Gendreau (DE-639) is damaged by coastal defense guns in the Okinawa area.

June 15 - USS O'Flaherty (DE-340) is damaged by collision in the Okinawa area.

June 21 - USS Halloran (DE-305) is damaged by a suicide plane in the Okinawa area.

June 24 - USS Neuendorf (DE-200) is damaged by collision in the Philippines.

July 16 - Japanese submarine (probably I-13) is sunk by aircraft (VC-13) from the escort carrier USS Anzio (CVE-57) and by USS Lawrence C. Taylor (DE-415), east of Japan.
[*Note* DE-415 was the last DE to sink a Japanese submarine during WWII]

July 24 - USS Underhill (DE-682) suffered catastrophic damage by a piloted torpedo (Kaiten submarine) , I-53, off Luzon, P. I. , 19 d. 20' N, 126 d. 42' E. Underhill exploded in half. 1 12 cre wmembers were KIA . The rear section of Underhill remained afloat and later that day was sunk by United States war ships.

July 30 - A few minutes past midnight, USS Indianapolis (CA-35) was sunk by Japanese submarine I-58 northeast of Leyte, 12 d. 02' N, 134 d., 48' E. From 2nd to 8th of August survivors were rescued. Ships participating in the rescue were USS Bassett (APD-73), rescued 148 men, USS Cecil J. Doyle (DE-368), rescued 94 men, USS Dufilho (DE-423), rescued 1 man, USS Ringness (APD100), rescued 39 men, USS Register (APD-92) rescued 12 men and USS Alvin C. Cockrell (DE-366) and USS French (DE-367).

August 3 -USS Earl V. Johnson (DE-70) is damaged by an explosion in the Philippine Sea.

August 9 - USS Johnnie Hutchins (DE-360) encountered a nest of midget Japanese submarines while operating between the Ryukyus and the Philippines. She destroyed one by point-blank range gunfire, 20 d. 20' N, 126 d. 57' E., and another with depth charges, 20 d. 15' N, 126 d. 56' E. Eight miles away, 20 d. 20" N, 126 d. 57' E, a run was made on a third with a probable sinking.


Butson’s File

Nome: William Gilbert Butson
D.O.B: 7 Feb 1922
D.O.D.: 11 Nov 2019
Hometown: Detroit, Mich.
Atualmente: Port Charlotte, Fla.
Entered Service: 12 Nov 1942
Discharged: 30 Oct 1945
Classificação: Gunner’s Mate 2nd Class
Unidade: USS Cowell (DD-547)
Commendations: Pacific-Asiatic Theater Ribbon with 8 Battle Stars, American Theater Ribbon, Philippine Liberation Medal with 2 Battle Stars, Okinawa Bar with 1 Battle Star, Presidential Unit Citation.
Battles/Campaigns: Pacific Theater

This story was first published in the Charlotte Sun newspaper, Port Charlotte, Fla. on Monday, May 31, 2015 and is republished with permission.

Click here to view the collection in the Library of Congress.

Click here to view the War Tales fan page on FaceBook.

Click here to search Veterans Records and to obtain information on retrieving lost commendations.

Todos os direitos reservados. This copyrighted material may not be republished without permission. Links are encouraged.

Gilbert Butson

Gilbert Butson of North Port (formerly of Port Charlotte and Lake Suzy) passed away on Veterans Day 2019. How appropriate for this WWII vet!

Gilbert served topside on the destroyer, the USS Cowell, for three years. The Cowell fought in every major battle in the Pacific ending with picket duty around Okinawa.

Gilbert was born on Feb. 7, 1922 in Detroit, Mich. He volunteered for the Navy after the attack on Pearl Harbor. He married Phyllis (nee Wiegand) in January 1945 while the USS Cowell was being repaired in Seattle before returning to action.

After the war, Gilbert owned and operated barber shops in Detroit and Sterling Heights, Mich., and with Phyllis raised five children. They moved to Port Charlotte in 1972 where they were parishioners of St.

Both Gilbert and Phyllis loved golfing. They were part of the group that developed Kingsway Country Club. In his later years, Gilbert golfed at Kingsgate with Friday and Saturday morning leagues.

Gilbert last golfed six holes at Kingsgate three months before his death. The most recent highlight of his life was an honor flight to Washington, DC. He was escorted by his son, Gary, out of the Fort Myers airport.

Gilbert is survived by his children, Gilbert and Patricia Butson of Goodyear, Arizona, Gary and Reitha Butson of North Port, Gail Gilletti of Port Charlotte, Gregory of Eastport, Maine, and Gerryl and David Cindric of St.

Petersburg, Florida. He is dearly missed and will also be missed by his brother Alvin of Warren, Michigan, and his grandchildren and great grandchildren – Tracy and Todd Davis with Cayden and Cassidy, Steven and Brittany Cindric with Elliot, Lauren Cindric, Tate Cindric, Jeffrey Butson, Leslie and Scot Ikeda with Rei, Amy and Joel Bass with Addy and Callan, and Kerry Butson.

*Click here to read Don’s interview with Harlan Twible of the USS Indianapolis.
*Click here to read Don’s interview with Bob Watts and Grover Linsley who were on the USS Register.


Air Products and Chemicals, Inc. (APD)

Air Products (NYSE: APD) today announced that Simon Moore, vice president, Investor Relations, Corporate Relations and Sustainability, will speak at Bank of America's 3rd Hydrogen Conference (Virtual) on Thursday, June 24, 2021 at 10:15 a.m. USET.

Crossout New Action MMO

PvP and PvE Battles. Trading and Crafting. Fight in your own build vehicles against real Players. Register now and play for Free!

What Kind Of Shareholders Hold The Majority In Air Products and Chemicals, Inc.'s (NYSE:APD) Shares?

The big shareholder groups in Air Products and Chemicals, Inc. ( NYSE:APD ) have power over the company. Institutions.

Baker Hughes Partners With Air Products for Hydrogen Projects

Baker Hughes (BKR) collaborates with Air Products (APD) to develop next-generation hydrogen compression.

Why Is Air Products and Chemicals (APD) Down 0.4% Since Last Earnings Report?

Air Products and Chemicals (APD) reported earnings 30 days ago. What's next for the stock? We take a look at earnings estimates for some clues.

Air Products and Baker Hughes to Collaborate on Global Hydrogen Projects

Baker Hughes will provide advanced hydrogen compression and gas turbine technology for global projects in Canada and the Kingdom of Saudi Arabia.

Coloque uma bolsa no espelho do carro ao viajar

Brilliant Car Cleaning Hacks que os revendedores locais gostariam que você não soubesse

Air Products Announces Multi-Billion Dollar Net-Zero Hydrogen Energy Complex in Edmonton, Alberta, Canada

Air Products (NYSE: APD), the world leader in hydrogen production, and its subsidiary Air Products Canada Ltd., in conjunction with the Government of Canada and the Province of Alberta, today announced a multi-billion dollar plan to build a landmark new net-zero hydrogen energy complex that will make Edmonton, Alberta the centre of western Canada's hydrogen economy and set the stage for Air Products to operate the most competitive and lowest-carbon-intensity hydrogen network in the world.

Air Products Publishes 2021 Sustainability Report - "Sustainable Growth for a Sustainable Future"

Air Products (NYSE:APD) published its 2021 Sustainability Report today detailing the Company's sustainability goals, achievements and showcasing how its industrial gases and expertise help customers reduce their environmental impact. The report also provides stakeholders with economic, environmental and social performance data, in accordance with the Global Reporting Initiative (GRI) standards "Core" option.

Why Should You Add Air Products (APD) to Your Portfolio?

Air Products (APD) benefits from its investments in high-return industrial gas projects, project wins and productivity initiatives.

Air Products to Host a Day of Understanding, Week of Inclusion Beginning June 7

Air Products (NYSE:APD) will host a Day of Understanding on June 7 as part of its Week of Inclusion in which employees will participate in a series of discussions on diversity, inclusion and belonging.

Retorno da mãe e do # x27s - Ela comprou a propriedade do vizinho e do # x27s

Depois de tanto drama e muitas visitas da polícia, ela levou a melhor. Quem diria que um pequeno pedaço de papel tem tanto poder?

Air Products' CEO to Speak at Deutsche Bank's 12th Annual Global Basic Materials Conference (Virtual) on June 10

Air Products (NYSE:APD) today announced that Chairman, President and CEO Seifi Ghasemi will speak at Deutsche Bank's 12th Annual Global Basic Materials Conference (Virtual) on Thursday, June 10, 2021 at 9:00 a.m. USET.

Air Products' Investor Relations, Corporate Relations and Sustainability VP to Speak at Cowen's Sustainability & Energy Transition Summit on June 8

Air Products (NYSE:APD) today announced that Simon Moore, vice president, Investor Relations, Corporate Relations and Sustainability, will speak at the Cowen Sustainability & Energy Transition Summit (Virtual) on Tuesday, June 8, 2021 at 2:30 p.m. USET.

Air Products' CEO to Speak at Bernstein's 37th Annual Strategic Decisions Conference (Virtual) on June 3

Air Products (NYSE:APD) today announced that Chairman, President and CEO Seifi Ghasemi will speak at the Bernstein 37th Annual Strategic Decisions Conference (Virtual) on Thursday, June 3, 2021 at 2:30 p.m. USET.

3 Great Stocks You Can Buy and Hold Forever

Granted, they may not be the trendiest tickers in investing circles, but Air Products & Chemicals (NYSE: APD), American States Water (NYSE: AWR), and Stanley Black & Decker (NYSE: SWK) are three distinguished stocks that have well-established track records of success and are certainly worth keeping in your portfolio for the long haul. When looking for stocks to hold onto indefinitely, a good starting place is to look for industry leaders, and in the case of the production of industrial gases and related equipment, Air Products fits the bill.

Air Products Declares Quarterly Dividend

The Board of Directors of Air Products (NYSE:APD) today declared a quarterly dividend of $1.50 per share of common stock. The dividend is payable on August 9, 2021 to shareholders of record at the close of business on July 1, 2021.

Air Products' CFO to Speak at Vertical Research Partners Chemicals Innovation Conference (Virtual) on May 25

Air Products (NYSE: APD) today announced that Executive Vice President and Chief Financial Officer Scott Crocco will speak at the Vertical Research Partners Chemicals Innovation Conference (Virtual) on Tuesday, May 25, 2021 at 8:00 a.m. USET.

Here's How Much Youɽ Have If You Invested $1000 in Air Products and Chemicals a Decade Ago

Why investing for the long run, especially if you buy certain popular stocks, could reap huge rewards.

I See No Signs of Leakage in Air Products & Chemicals

A Real Money subscriber asked me my thoughts about Air Products & Chemicals at its current prices. In this daily Point and Figure chart of APD, below, we can see a potential upside price target of $399.

Air Products (APD) Gains on Project Investments, Productivity

Air Products (APD) benefits from its investments in high-return industrial gas projects and productivity actions.

Air Products Beat Revenue Estimates But Misses on Earnings

Air Products and Chemicals, which engages in the production, sale, and distribution of industrial gases worldwide, reported lower-than-expected earnings in the fiscal second quarter but beat revenue estimates due to higher energy cost, favorable currency, and higher pricing.


Bring the Bell Up?

Due to the recent discovery of USS Indianápolis resting 18,000 feet at the bottom of the Philippine Sea by billionaire Paul Allen, some people have already called for one particular object to be raised from the depths.

Recent photos released by the submersible visiting Indy’s watery grave show one particularly interesting photograph of a ship’s bell. But it is not THE ship’s bell, which has been on display at the Indiana World War Memorial in Indianapolis.

Should they still bring the bell up?


The SS and Superman

Superman takes on der Fuhrer during World War II.

It’s a bird, it’s a plane, it’s some “pleasant” American guy in “red shorts!” In the comics, Superman would even go on to attack the West Wall in those very same shorts. The Nazis were somewhat bemused that an American would even dare try and breach the Siegfried Line, arrogantly assuming it would take a superhuman effort to do so. The Nazis, who considered themselves the Ubermensch of Europe in the 1930s and 40s, must have been somewhat weary upon learning of a new American comic book superhero who seemed more Aryan in theory, and thus like themselves, than a typical American.

The Nazis came to despise Superman, the comic hero created in 1939 by Cleveland native Jerry Siegel. And yes, you probably wouldn’t be wrong at all in assuming Mr. Siegel’s being Jewish had something to do with the extreme dislike the Nazis had for Siegel and his All-American cartoon creation.

Superman with Hitler and Tojo. Hopefully he’s about to clunk their heads together like Moe.

The SS simply didn’t like competition. For them, there could only be one race of Supermen on the planet, and some super strong American wearing a cape, who flew around and saved people’s lives instead of snuffing them out wasn’t going to steal the Schutzstaffel’s thunder! Just the fact that these goose-stepping morons were getting worked up enough to devote an entire article in their newspaper concerning a fictional character tells you everything you need to know about Aryan insecurities.

The link below will take you to the April 25, 1940 article taken from Das Schwarze Korps, ou The Black Corps, the official newspaper of the SS. Curiously, the US was not yet even at war with the Axis Powers, and wouldn’t be for almost another twenty months.

Superman would of course outlive the Nazis and Waffen-SS that he helped beat up, depose, and detain in the fictional world at war. He helped bring Hitler, Mussolini, and Tojo to be held accountable for their crimes against humanity, ensuring that truth, justice, and the American way survived. Superman was the polar opposite of the Nazis. In fact, the SS were more akin to Bizarro Superman than anything. But it sure was nice of them to worry about the minds of young Americans, whom they felt would be “poisoned” by an iconoclastic character who’s creator just happened to be their kryptonite-Jewish.

Nazi Propaganda Minister Josef Goebbels makes an appearance on the cover of a Superman comic book.


Assista o vídeo: Naagin 2 - Full Episode 73 - With English Subtitles