Armin Hertz

Armin Hertz


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Armin Hertz nasceu em Berlim em 1924. A família era dona de uma loja de móveis na cidade. Seus pais, que eram judeus, se divorciaram em 1930 e foram criados por sua mãe. Adolf Hitler chegou ao poder em 1933: "Depois que Hitler chegou ao poder, houve o boicote (das lojas judaicas) em abril daquele ano." (1)

Armin lembra que as crianças tiveram permissão para cantar canções da Juventude Hitlerista na sala de aula: "O anti-semitismo era muito vívido na escola ... Eles estavam tentando nos ensinar canções nazistas. Lembro-me claramente dessa canção com a qual eles estavam marchando na rua. A Juventude Hitlerista, jovens na verdade de nossa idade, cantavam, Das Judenblut vom Messer spitzt, geht's uns nochmal so gut. (O sangue dos judeus jorrando da faca nos faz sentir especialmente bem). Eles também cantavam na escola ... Não havia muitos outros judeus na minha escola, então minha mãe nos tirou daquela escola e fomos para uma escola judaica. Foi publicado um decreto que proibia os professores judeus de ensinar nas escolas públicas. Portanto, não havia falta de professores nas escolas judaicas. Fomos para uma escola judaica e para nós, claro, isso era melhor. "(2)

Armin Hertz disse que a campanha nazista para boicotar lojas judaicas piorou gradualmente. “Eu vi membros do Partido Nazista em seus uniformes marrons e braçadeiras em frente à nossa loja com cartazes: 'Kauft nicht bei Juden' (Não compre de judeus). Isso, claro, foi muito assustador para nós. Ninguém entrou no Na verdade, havia um concorrente do outro lado da rua - ela já devia ser membro do Partido Nazista nessa época - que costumava vir e expulsar as pessoas. " (3)

Ernst vom Rath foi assassinado por Herschel Grynszpan, um jovem refugiado judeu em Paris em 9 de novembro de 1938. Em uma reunião de líderes do Partido Nazista naquela noite, Joseph Goebbels sugeriu que naquela noite deveria haver tumultos antijudaicos "espontâneos". (4) Reinhard Heydrich enviou diretrizes urgentes a todos os quartéis-generais da polícia, sugerindo como eles poderiam iniciar esses distúrbios. Ele ordenou a destruição de todos os locais de culto judaicos na Alemanha. Heydrich também deu instruções de que a polícia não deve interferir nas manifestações e que os prédios ao redor não devem ser danificados ao incendiar sinagogas. (5)

Heinrich Mueller, chefe da Polícia Política Secreta, enviou uma ordem a todos os comandantes regionais e locais da polícia estadual: "(i) As operações contra os judeus, em particular contra suas sinagogas, começarão muito em breve em toda a Alemanha. Não deve haver interferência . No entanto, devem ser tomadas providências, em consulta com a Polícia Geral, para evitar saques e outros excessos. (Ii) Qualquer material de arquivo vital que possa estar nas sinagogas deve ser protegido pelos meios mais rápidos possíveis. (Iii) Os preparativos devem ser feitas para a prisão de 20.000 a 30.000 judeus dentro do Reich. Em particular, os judeus ricos serão selecionados. Outras diretrizes serão lançadas durante o curso da noite. (iv) Se os judeus forem encontrados na posse de armas durante o operações iminentes, as medidas mais severas devem ser tomadas. SS Verfuegungstruppen e SS geral podem ser chamados para as operações gerais. A Polícia do Estado deve, em todas as circunstâncias, manter o controle do operações, tomando as medidas apropriadas. " (6)

Um grande número de jovens participou do que ficou conhecido como Kristallnacht (Noite de Cristal). (7) Erich Dressler era membro da Juventude Hitlerista em Berlim. “É claro que, após o surgimento de nossa nova ideologia, o judaísmo internacional fervia de raiva e talvez não fosse surpreendente que, em novembro de 1938, um deles se vingasse de um conselheiro da Legação Alemã em Paris. A consequência deste crime hediondo foi uma onda de indignação na Alemanha. As lojas de judeus foram boicotadas e destruídas e as sinagogas, berços das infames doutrinas judaicas, pegaram fogo. Essas medidas não foram de forma alguma tão espontâneas quanto apareceram. À noite o assassinato foi anunciado em Berlim, eu estava ocupado em nossa sede. Embora fosse muito tarde, toda a equipe de liderança estava lá reunida, o Líder Bann e cerca de duas dúzias de outros, de todas as categorias ... Eu não tinha ideia do que era e fiquei emocionado ao saber que iríamos entrar em ação naquela mesma noite. Vestidos com roupas civis, devíamos demolir as lojas judaicas em nosso distrito, para as quais tínhamos uma lista fornecida pela sede de Gau da NSKK, que também era na civilia n roupas. Devíamos nos concentrar nas lojas. Casos de séria resistência por parte dos judeus deveriam ser tratados pelos homens das SA que também frequentariam as sinagogas. "(8)

Armin Hertz explicou mais tarde o que aconteceu naquela noite: "Durante a Kristallnacht, nossa loja foi destruída, vidros quebrados, sinagogas incendiadas. Havia uma sinagoga na mesma rua onde morávamos. Ficava no primeiro andar de um prédio comercial; no andar de baixo havia lojas e no andar de cima uma sinagoga. Na parte de trás desse prédio, havia uma fábrica, então eles não puderam colocar fogo naquela sinagoga porque havia pessoas morando e trabalhando lá. Mas eles jogaram tudo pela janela - os rolos da Torá, os livros de orações, os bancos, tudo estava jogado na rua. " (9)

Depois da Kristallnacht, foi impossível para a família Hertz ficar em Berlim porque não havia como ganhar a vida. O plano era ir para a Inglaterra. Armin e seu irmão, partiram primeiro, mas foram detidos na Bélgica: "A polícia belga foi bastante tolerante. Eles nos deram uma autorização temporária para ficar lá por três meses. Você poderia conseguir isso, desde que o comitê judaico lhe desse um papel dizendo que eles o apoiariam, que você não seria um fardo para o estado e que não estava trabalhando. "

A mãe de Armin, que foi embora mais tarde, conseguiu chegar a Londres, mas "o governo inglês não nos deu permissão para ir lá para nos juntar a ela. Embora houvesse um comitê judaico que estava nos ajudando, estávamos presos e era uma situação desesperadora. " Após a eclosão da Segunda Guerra Mundial, Armin e seu irmão ficaram mais desesperados para chegar à Inglaterra. A situação tornou-se ainda mais perigosa quando o Exército Alemão invadiu em maio de 1940.

Armin Hertz foi identificado como judeu. "As forças de ocupação alemãs impuseram contra os judeus as mesmas leis que haviam feito na Alemanha: eles fizeram você usar a estrela judaica, os judeus não foram autorizados a sair na rua depois das sete ou oito horas e começaram a prender as pessoas para mandar embora. Naquela época não sabíamos nada sobre campos de concentração. Não tínhamos ideia do que estava acontecendo na Polônia, no leste. Disseram que estavam mandando pessoas para trabalhar; eles estariam em campos de trabalho e buscariam suas rações lá e não teriam que se preocupar. No começo as pessoas realmente se ofereciam porque não tinham dinheiro e as rações oficiais eram muito pequenas. Comprar comida extra no mercado negro era muito caro e eles não tinham dinheiro. Achavam que se tivessem iriam trabalhar, obteriam uma alimentação melhor. Depois de um tempo, descobrimos que aquelas pessoas que iam voluntariamente para esses campos de trabalho nunca voltavam. Então as pessoas pararam de se voluntariar. " (10)

Hertz acabou sendo preso e enviado à França para ajudar a construir o Muro do Atlântico, "um muro tão grosso quanto uma casa que ia da Holanda até a Bélgica e a França". Foi um trabalho muito pesado: “Era perto das praias onde tinham que construir posições de defesa. Nosso trabalho era transportar água e cimento. A areia tirava das praias, mas o cimento tínhamos que carregar em sacos de cimento. O sanitário as condições naquele campo eram péssimas para banheiros, tivemos que cavar uma vala enorme. Eu contraí febre tifóide lá. Os guardas ficaram com medo por causa disso. Éramos cinco de nós com febre tifóide. Eles então nos levaram para um hospital francês e nos colocamos no porão. Aquela foi a primeira vez em semanas que dormimos em uma cama limpa. No começo não podíamos comer porque tínhamos altas temperaturas. "

Depois de recuperar a saúde, foi enviado de volta a um campo na Bélgica. No entanto, em 31 de outubro de 1942, ele foi enviado para Auschwitz: "Este foi o décimo sexto transporte de Mechelen. Eles nos deram um cartão com um barbante para colocar em volta do pescoço e recebemos um número - meu número era 569 ... . Havia 848 homens, 94 mulheres e 41 crianças. Dos homens, 54 retornaram. Nenhuma das mulheres retornou; nenhuma das crianças retornou. De 983, um total de 54 homens retornaram. Quando chegamos a Auschwitz, o trem pararam e abriram os carros. Todo mundo teve que sair. Imediatamente separaram as mulheres e as crianças de um lado e os homens tiveram que ir para o outro. Então vimos alguns homens tentando sussurrar para nós que estávamos trabalhando ao redor do trem com uniformes listrados e cabelos raspados. Eles diziam: Andar! Não conseguimos descobrir o que isso significava, mas logo descobrimos. O acampamento estava a uma curta distância. Quem estivesse cansado ou achasse que não podia andar devia ir para o outro lado e supostamente haveria caminhões que iriam buscá-los e trazê-los para o acampamento. As pessoas que podiam andar deveriam marchar. Recebemos a mensagem e nos alinhamos para marchar até o acampamento. As outras pessoas que não podiam andar, ou não queriam, nós nunca mais vimos. Eles foram direto para a câmara de gás. "

Armin Hertz mais tarde descreveu o que aconteceu quando eles chegaram ao campo de concentração. "Em Auschwitz, eles tinham barracas de tijolos. Dois andares, um andar térreo que comportava cerca de quatrocentas pessoas e seiscentas pessoas no andar de cima. Em seguida, vieram os barbeiros e rasparam nossos cabelos. Em seguida, colocaram números em nosso braço - eu tinha o número 72552. Tudo isso nos deixou em choque, porque ninguém esperava. Tiraram tudo de nós. Pegamos esses uniformes de pijama e sapatos de madeira como aqueles sapatos holandeses, muito desconfortáveis ​​de trabalhar. E então recebemos um grande discurso de um homem quem estava no comando do bloco. Ele disse: Você vai trabalhar aqui. Este é um campo de trabalho. Não há como escapar daqui. A única maneira de você sair daqui é pela chaminé." (11)

O trabalho de Hertz incluiu cavar fossos para canalizações de água. Os alemães estavam construindo fábricas e ampliando o campo. "Foi um trabalho muito duro e as rações que eles nos deram não davam para sobreviver. Todos os dias eles davam um pedaço de pão que era dividido em quatro. Cada um de nós ganhava um quarto - essa era a ração do dia . Então você teve uma tigela da chamada sopa. Você também tomou chá ... era feito de folhas de árvores. "

Em 18 de janeiro de 1945, Auschwitz foi evacuado devido ao progresso feito pelo Exército Vermelho. “Já podíamos ouvir os bombardeios e o fogo de artilharia dos canhões pesados. Eles nos marcharam em direção à Alemanha. Essa foi a marcha da morte. Qualquer um que não pudesse seguir era baleado e deixado na beira da estrada. Havia neve e gelo; muito frio ... Dormimos noites em campo aberto e centenas de pessoas morreram. " (12)

Armin Hertz finalmente chegou à cidade de Breslau. Em 26 de fevereiro de 1945, eles foram levados para Reichenau: “Lá eles nos colocaram novamente em carros abertos, cerca de cem pessoas em um carro, sem comida e um balde no meio para necessidades sanitárias. Nós viajamos naquele trem por cerca de seis dias e cinco noites. As pessoas morriam como moscas. Não tínhamos água, nem comida, nada. De vez em quando nevava, então tínhamos um pouco de água da neve. O trem parava várias vezes no caminho. Às vezes parava perto de uma estação em um desvio e eles deixaram o trem parado ali por um dia inteiro porque precisavam daquela locomotiva para empurrar outro trem, um trem direto ou um trem de abastecimento para o exército. Enquanto estávamos lá e quando vimos um civil nas proximidades, costumávamos gritar e gritar, mas eles não nos davam nada ... Quando chegamos em Buchenwald, eles abriram o trem e as poucas pessoas que ainda estavam vivas mal conseguiam andar. Eu, eu - meus dedos do pé estavam congelados - não tem dedos restantes; todos eles caíram. "

Hertz descobriu que Buchenwald era uma melhoria em relação a Auschwitz: "Em Buchenwald, a administração do campo era composta de prisioneiros políticos, nem todos necessariamente comunistas, mas democratas, socialistas, advogados e intelectuais que eram contra o regime nazista. Essas pessoas eram boas. Eles realmente queriam nos ajudar, não como em Auschwitz. Eles tinham muito pouco para nos dar, mas o que quer que eles tivessem, eles compartilhavam. Eles tentaram fazer o melhor que podiam. Eu mesmo não conseguia andar. Eles tinham tirado meus sapatos ; eles tiveram que cortá-los na verdade porque meus pés estavam congelados e meus dedos quase caíram sozinhos ... Tínhamos beliches onde quatro a cinco pessoas dormiam em uma fila com um pouco de palha como cama; eram quatro níveis. O comandante resolveu que os enfermos não precisavam mais da ração completa porque não trabalhavam, não davam mais pão para a gente, só davam aquela sopa, a chamada sopa. Estávamos muito, muito doentes. Se isso durasse mais um ou dois dias, eu não teria de isso. " (13)

Em 11 de abril de 1945, o Exército dos Estados Unidos chegou ao acampamento. Armin Hertz estava prestes a morrer e foi levado imediatamente para o hospital local: "Havia leitos regulares e médicos e enfermeiras alemães que cuidaram de nós. Essas enfermeiras e médicos afirmaram que não sabiam que existia tal campo. Ninguém sabia o quê continuou. Mas sabíamos que ao longo dos anos os prisioneiros de Buchenwald foram para a cidade de Weimar e limparam as ruas, cavaram valas lá, fizeram escavações e tudo o mais. Se eles jogaram uma bomba, eles os levaram para desativar as bombas . Portanto, eles devem tê-los visto porque também usavam esses uniformes listrados. Mas alegaram que não sabiam. "

Hertz lembrou que teve a sorte de ser levado para o hospital: “Tivemos muita sorte de nos mandarem para este hospital, porque os outros presos que estavam um pouco mais saudáveis, que podiam andar sozinhos, foram alojados no quartel da SS. .. Os soldados americanos queriam ser bons para nós. Eles nos deram toda a comida que tinham. Isso foi um grande problema porque muitas pessoas morreram porque comeram toda essa comida. Eles não conseguiam digerir porque seus intestinos estavam todos presos. No hospital, eles sabiam como lidar com isso. Eles nos davam comida especial - apenas cereais com água e talvez leite desnatado. Todos os dias eles aumentavam ligeiramente o teor de gordura das rações que nos davam até que melhorássemos. " (14)

Em 5 de maio de 1945, Armin Hertz viajou para Bruxelas. Ele descobriu que seu irmão havia sobrevivido à guerra se escondendo nas Ardenas, uma região de extensas florestas e montanhas. Ele acabou recebendo permissão para se juntar à mãe na Inglaterra. Mais tarde, Hertz mudou-se para os Estados Unidos: "Casei-me e comecei uma nova vida. Tenho duas lindas filhas e quatro netos. Tentamos não lembrar. Não é fácil. Durante trinta e seis anos, não consegui falar sobre isso. . Posso falar livremente sobre isso agora. Minha esposa pode dizer que durante anos eu costumava acordar à noite encharcado de suor. Quando eu vim para este país, se eu via um policial na rua, costumava caminhe até o outro lado da rua. Não foi fácil. " (15)

O anti-semitismo era muito vívido na escola ... A Juventude Hitlerista, jovens na verdade de nossa idade, cantavam, Das Judenblut vom Messer spitzt, geht's uns nochmal so gut. (O sangue dos judeus jorrando da faca nos faz sentir especialmente bem). Eles também cantavam na escola.

Durante a Kristallnacht, nossa loja foi destruída, vidros quebrados, sinagogas incendiadas. Mas eles jogaram tudo pela janela - os rolos da Torá, os livros de orações, os bancos, tudo estava jogado na rua.

Minha mãe estava muito preocupada com a irmã, pois ela tinha dois filhos pequenos e nos fundos do prédio onde ela morava também havia uma sinagoga. Tentamos entrar em contato com ela por telefone no dia seguinte, mas ninguém atendeu. Minha mãe ficou desesperada e me disse: "Pegue sua bicicleta e vá até a tia Bertha para ver o que está acontecendo." Enquanto eu passeava pelo distrito comercial, vi todas as lojas destruídas, vitrines quebradas, tudo jogado na rua. Eles estavam até entrando nas lojas e fugindo com as mercadorias. Finalmente, cheguei à casa da minha tia e vi uma grande multidão reunida em frente à loja. O corpo de bombeiros estava lá; a polícia estava lá. O corpo de bombeiros estava derramando água no prédio adjacente. A sinagoga nos fundos estava pegando fogo, mas eles não estavam colocando água na sinagoga. A polícia estava lá assistindo. Eu me misturei com a multidão. Eu não queria ser muito óbvio. Eu não queria ter problemas. Mas ouvi falar que as pessoas que moravam lá foram todas evacuadas, todas seguras na vizinhança com amigos. Então voltei imediatamente e relatei para minha mãe. Depois da Kristallnacht, nossa loja foi destruída e era impossível ficar em Berlim.

As forças de ocupação alemãs impuseram contra os judeus as mesmas leis que haviam feito na Alemanha: eles fizeram você usar a estrela judaica, os judeus não foram autorizados a sair na rua depois das sete ou oito e começaram a reunir pessoas para enviar longe. Então, as pessoas pararam de se voluntariar.

Então eles começaram a cercar as pessoas. Eles tomariam uma área de quarteirão, cercariam-na com tropas da Wehrmacht e também contariam com a ajuda de colaboradores belgas do Partido Rex. Em uma dessas batidas, fui pego. Eles só queriam homens naquela época. Eles nos enviaram de trem para a França para ajudar a construir o muro do Atlântico, um muro tão grosso quanto uma casa que ia da Holanda até a Bélgica e a França. Eles pensaram que a invasão aliada viria daquele lado.

Foi um trabalho muito pesado. A supervisão deste acampamento foi feita pela Organização Todt. Nós mesmos tivemos que construir uma cerca ao redor dela. Foi perto das praias onde tiveram que construir posições de defesa. As condições sanitárias naquele acampamento eram péssimas; para os banheiros, tivemos que cavar uma vala enorme. No começo não podíamos comer porque tínhamos temperaturas muito altas.

Quando melhoramos, depois de algumas semanas, os guardas apareceram de novo e disseram: "Estamos mandando você de volta para a Bélgica. Você tem que voltar para o acampamento agora." Voltamos para a Bélgica, mas não voltamos para o acampamento. Eles nos colocaram em trens regulares de passageiros, com quinze a vinte pessoas em cada compartimento para oito, e nos levaram para Mechelen, que era um antigo acampamento do exército da Primeira Guerra Mundial que os alemães usavam como ponto de reunião para todos os judeus, mulheres e crianças - eles cercaram enquanto estávamos na França. De lá eles adicionaram ao nosso trem outro trem com vagões de carga, vagões de carga. Este foi o décimo sexto transporte de Mechelen. Eles nos deram um cartão com um barbante para colocar no pescoço e obtivemos um número - meu número era 569. Isso foi em 31 de outubro de 1942. De 983, um total de 54 homens retornaram.

Quando chegamos a Auschwitz, o trem parou e eles abriram os vagões. Eles estavam dizendo: "Ande!" Não conseguimos descobrir o que isso significava, mas logo descobrimos. Eles foram direto para a câmara de gás ...

Nunca tínhamos ouvido falar de Auschwitz. Não sabíamos que um lugar como Auschwitz existia em 1942 naquela época. Disseram que houve tiroteios na Rússia, na Ucrânia, onde os alemães avançaram de volta para a Rússia. Correram boatos na Bélgica. Nós pensamos que era horrível, mas não podíamos realmente acreditar.

Eles não apenas nos levaram até o acampamento e o portão com uma grande placa: "Arbeit macht frei". Eles nos forçaram. Eles tinham esses cassetetes e batiam na sua cabeça se você não andasse rápido o suficiente. Eles nos colocaram em um bloco de quarentena. Entramos no acampamento principal. Em Auschwitz, eles tinham quartéis de tijolos. Ele disse: "Você vai trabalhar aqui. A única maneira de sair daqui é pela chaminé." Nós nem mesmo entendemos o que ele quis dizer com isso.

Fomos para a cidade de Breslau. Lá eles nos colocaram em carros abertos e pegamos uma carona para outro acampamento, um acampamento muito grande. Estava superlotado, terrível. Eles nos colocaram em um barracão sem nada para dormirmos. Tínhamos que sentar no chão e não podíamos nem deitar. Depois de um ou dois dias, eles estavam procurando trabalhadores e imediatamente nos oferecemos como voluntários. Eles queriam cerca de duzentas pessoas para trabalhar em uma fábrica próxima. Nós pensamos que não poderia haver lugar pior do que este, então dê o fora. Quando chegamos à fábrica, ela já estava fechada há semanas. Logo descobrimos o que eles queriam que fizéssemos. Na manhã seguinte, eles nos levaram para uma clareira na floresta. Eles nos deram pás e nos fizeram cavar lá. Era 17 de fevereiro de 1945. Partimos em 26 de fevereiro. Em seguida, eles nos levaram para uma cidade chamada Reichenau. Lá eles nos colocaram novamente em carros abertos, cerca de cem pessoas em um carro, sem comida e um balde no meio para necessidades sanitárias. De vez em quando nevava, então tínhamos um pouco de água da neve.

O trem parou várias vezes no caminho. Enquanto estávamos lá e quando víamos um civil por perto, costumávamos gritar e gritar, mas eles não nos davam nada. Finalmente, o trem chegou a Buchenwald, Alemanha, perto de Weimar. Em nosso carro, havia 107 pessoas. Sempre que alguém morria, tirávamos suas roupas, colocávamos ao nosso redor para nos aquecermos e colocávamos os cadáveres de lado. Eu mesmo - meus dedos do pé estavam congelados - não tenho mais dedos; todos eles caíram.

Em Buchenwald, a administração do campo era composta de prisioneiros políticos, nem todos necessariamente comunistas, mas democratas, socialistas, advogados e intelectuais que eram contra o regime nazista. Eles haviam tirado meus sapatos; eles tiveram que cortá-los na verdade porque meus pés estavam congelados e meus dedos quase caíram sozinhos ...

Tínhamos beliches onde quatro a cinco pessoas dormiam em fila com um pouco de canudo como cama; havia quatro níveis. Se isso durasse mais um ou dois dias, eu não teria sobrevivido.

A infância de Adolf Hitler (resposta ao comentário)

Heinrich Himmler e a SS (resposta ao comentário)

Sindicatos na Alemanha nazista (comentário da resposta)

Adolf Hitler v John Heartfield (resposta ao comentário)

Volkswagen de Hitler (o carro do povo) (resposta ao comentário)

Mulheres na Alemanha nazista (resposta ao comentário)

O assassinato de Reinhard Heydrich (resposta ao comentário)

Os últimos dias de Adolf Hitler (resposta ao comentário)

(1) Armin Hertz, O que sabíamos: terror, assassinato em massa e vida cotidiana na Alemanha nazista (2005) página 26

(2) Armin Hertz, O que sabíamos: terror, assassinato em massa e vida cotidiana na Alemanha nazista (2005) página 27

(3) Armin Hertz, O que sabíamos: terror, assassinato em massa e vida cotidiana na Alemanha nazista (2005) página 27

(4) James Taylor e Warren Shaw, Dicionário do Terceiro Reich (1987) página 67

(5) Reinhard Heydrich, instruções para medidas contra judeus (10 de novembro de 1938)

(6) Heinrich Mueller, ordem enviada a todos os comandantes regionais e locais da polícia estadual (9 de novembro de 1938)

(7) Daniel Goldhagen, Os executores dispostos de Hitler: os alemães comuns e o Holocausto (1996) página 100

(8) Erich Dressler, Nove vidas sob os nazistas (2011) página 66

(9) Armin Hertz, O que sabíamos: terror, assassinato em massa e vida cotidiana na Alemanha nazista (2005) página 27

(10) Armin Hertz, O que sabíamos: terror, assassinato em massa e vida cotidiana na Alemanha nazista (2005) página 30

(11) Armin Hertz, O que sabíamos: terror, assassinato em massa e vida cotidiana na Alemanha nazista (2005) páginas 30 e 31

(12) Armin Hertz, O que sabíamos: terror, assassinato em massa e vida cotidiana na Alemanha nazista (2005) página 32

(13) Armin Hertz, O que sabíamos: terror, assassinato em massa e vida cotidiana na Alemanha nazista (2005) página 33

(14) Armin Hertz, O que sabíamos: terror, assassinato em massa e vida cotidiana na Alemanha nazista (2005) página 34

(15) Armin Hertz, O que sabíamos: terror, assassinato em massa e vida cotidiana na Alemanha nazista (2005) página 34


Ⓘ Arne Hertz. Seu nome ganhou destaque quando co-dirigiu Stig Blomqvist Saab 96 V4, com quem venceu o RAC Rally pela primeira vez, em 1971. Com Blomqvist, no ..

Seu nome ganhou destaque pela primeira vez quando co-dirigiu Stig Blomqvist Saab 96 V4, com quem venceu o RAC Rally, em 1971. Com Blomqvist, no mesmo ano, ele também venceu o Hankiralli, o Rally da Suécia e o Rally dos 1000 Lagos . Esta mesma parceria venceu o Rali Sueco, em 1972 e 1973, também num Saab 96 V4.

Seu período de maior sucesso foi de 1977 a 1990, quando ele fez parceria com o piloto finlandês Hannu Mikkola, primeiro no Ford Escort RS1600, depois passando para o RS1800. Ele venceu o RAC Rally pela segunda vez com Mikkola, em 1978 no Escort. A dupla deixou a Ford em 1980 para se juntar à equipe Audi, usando o Quattro com tração nas quatro rodas, e ganhou o RAC Rally novamente em 1981 para a equipe alemã. Ele também levou Mikkola ao título mundial em 1983, novamente no venerável Quattro. A dupla sempre foi competidora em qualquer evento em que participasse durante seus treze anos juntos.

Em 1988, quando Mikkola mudou para a equipe Mazda, Hertz ficou com a Audi, fazendo parceria com o piloto alemão Armin Schwarz.

  • Hertz é um sobrenome. Pessoas notáveis ​​com o sobrenome incluem: Alfred Hertz 1872 1942 músico alemão Arne Hertz nascido em 1939 Piloto sueco Carl Hertz
  • atrás do campeão Bjorn Waldegård. Mikkola juntou-se ao co-piloto sueco Arne Hertz em 1977 e os dois se tornaram rapidamente uma força a ser reconhecida, vencendo
  • Julius Hertz 01 de junho de 1874 em Copenhagen 26 de março de 1939 foi um historiador de arte dinamarquês e trabalhador de museu. Peter Hertz era filho de Julius Hertz 1842 - 1920
  • O evento Olympus World Championship Prototype foi vencido por Hannu Mikkola e Arne Hertz em um Audi Quattro S1 do Grupo B. Markku Alen emergiu no topo dos resultados
  • Daniel Elena Ola Floene Fred Gallagher Ana Goñi Nicky Grist Seppo Harjanne Arne Hertz Julien Ingrassia Denis Jenkinson Jarmo Lehtinen Lee McKenzie Gino Macaluso
  • Annelise Reenberg e estrelado por Lone Hertz e Dirch Passer. É baseado na opereta Mam zelle Nitouche. Lone Hertz como Frk. Nitouche Charlotte Borg
  • a série e venceu o Safari Rally de 1975 em um Peugeot 504, co - dirigido por Arne Hertz. No início dos anos 1970, Andersson também era o dono de sua própria equipe de rally
  • estrelado por Dirch Passer. Dirch Passer - Padre Gudmund e agente de viagens Lone Hertz - Gabriella Gaby Secretária de São Pedro Jorgen Ryg - Portier Else - Marie
  • Colin McRae Seppo Harjanne co - motorista para Timo Salonen e Tommi Makinen Arne Hertz co - motorista para Hannu Mikkola Julien Ingrassia co - motorista para Sebastien
  • Bussen The Bus é um filme de comédia norueguês de 1961, dirigido por Arne Skouen e estrelado por Leif Juster, e um filme de comédia dinamarquês de 1963 surpreendentemente semelhante dirigido
  • MIT Press Movie da cerimônia de premiação do Giga - Hertz - Preis 2012 ZKM Movie da cerimônia de premiação do Giga - Hertz - Preis 2012 YouTube Artigo de SWR SudWestRundfunk South
  • Stig Blomqvist Bjorn Cederberg Audi Quattro A2 8: 53: 42 3 Hannu Mikkola Arne Hertz Audi Quattro A2 9: 05: 09 2 Rally Sueco 10 12 de fevereiro 27 etapas 450 km
  • Mikkola Arne Hertz Audi Quattro 2 23º Rallye Sanremo 1981 Michele Mouton Fabrizia Pons Audi Quattro 3 30º Lombard RAC Rally 1981 Hannu Mikkola Arne Hertz Audi
  • Rally Sueco 11 13 de fevereiro 24 etapas 466 km Neve Gelo 1 Hannu Mikkola Arne Hertz Audi Quattro A1 4: 28: 47 2 Stig Blomqvist Bjorn Cederberg Audi 80 Quattro
  • Mortensen Kjeld Petersen como Ove Biermann Lily Broberg como Anne - Sofie Lone Hertz como Grete Judy Gringer como Ursula Kai Holm como o primeiro-ministro Staldhybel Jorgen
  • 1979 - Ger Buckley John Caplis - Ford Escort RS1800 1978 - Ari Vatanen Arne Hertz - Ford Escort RS1800 1977 - Ger Buckley John Caplis - Ford Escort RS1800
  • o pai do tratamento com sangue extracorpóreo. Carl Hellmuth Hertz, da Áustria, de 1915 a 80 começou a pesquisar ultrassom em exames médicos no início
  • Quattro 1982 Hannu Mikkola Arne Hertz Audi Quattro 1981 Tony Pond Mike Nicholson Vauxhall Chevette 1980 Hannu Mikkola Arne Hertz Ford Escort RS1800 1979
  • Evento 1º 2º 3º 1 Rally National Breakdown York Hannu Mikkola Arne Hertz Jimmy McRae Mike Nicholson Russel Brookes Mike Broad 2 Circuito de Rothman
  • Campeonato Internacional para Fabricantes 39 etapas 1 Stig Blomqvist Arne Hertz Saab 96 V4 8 h: 35 m: 29 s 2 Lars Nystrom Gunnar Nystrom BMW 2002 TI
  • Mikkola Jean Todt Fiat Abarth 124 Rallye 6 h 26 m 58 s 3 Ove Andersson Arne Hertz Toyota Team Europa Toyota Corolla 6 h 29 m 29 s 10º Rallye de Portugal
  • com family WIEDERSHEIM JOURNAL 2003.pdf, acessado em 24 de novembro de 2011. Hertz John: Adolf Paul. Revista Idun, nº 43 878 24 de outubro de 1903. Stang
  • inventor, máquinas geradoras de tabelas logarítmicas Ph.D. 1850 Carl Hellmuth Hertz 1920 - 1990 foi o pioneiro da ultrassonografia médica com a professora Inge Edler
  • professores e pesquisadores em tempo integral das instituições parceiras. Noreena Hertz acadêmica, economista e autora de best-sellers Andre Lucas, professor de finanças
  • Universidade de Göttingen: Ernst Abbe - Óptica Wilhelm Ackermann - Matemática Arne Bathke - Matemática Paul Bernays - Matemática, lógica matemática - Aluno
  • Henrichsen Christian Ludvig August Herforth Johan Daniel Herholdt Henrik Hertz Christian Frederik Hetsch Georg Hilker N.P. Hillebrandt Tage Hind Theodor
  • Alen Ilkka Kivimaki Fiat Abarth 124 Rally 6: 37: 17 11,02 4. Ove Andersson Arne Hertz Toyota Corolla 6: 40: 54 14,39 10 5. Harry Kallstrom Claes Billstam Datsun
  • conduzido pelo motorista profissional Hannu Mikkola. O co - piloto de Mikkola foi Arne Hertz IN - NE 3 s, o tempo combinado para todas as etapas neste rali foi superior a 30 minutos
  • Mudança 12, não. 2 1 ° de janeiro de 1964 113 122. Davis, Kingsley e Hilda Hertz Golden. Urbanização e Desenvolvimento de Áreas Pré-Industriais. Econômico
  • Herder 1744 1803 Cambridge Macmillan2 Oxford 1995 Heinrich Rudolf Hertz 1857 1894 Macmillan2 Moses Hess 1812 1875 Routledge 2000 David Hilbert

Compartilhado:

Data de publicação:

Fonte do artigo:

Os usuários também pesquisaram:

Hertz, Arne, Arne Hertz, arne hertz,

Categoria: Arne Hertz media Commons.

Clássicos do Campeonato Mundial de Rally da FIA de 2009 12ª Rodada Rally Espanha, Catalunha. Palavras que correspondem ao padrão são Pesquisa no Dicionário OneLook. Mikkola, junto com o co-piloto Arne Hertz, tinha tido muito sucesso dirigindo pela Ford desde 1969. De repente, ele teria que aprender um novo. Hannu Mikkola da Finlândia e parceiro Arne Hertz dos Arquivos UPI. Mikkola e o co-piloto Arne Hertz no Mercedes 450SLC no Safari Rally de 1979. Você terminou sua escola? Em 1968 terminei meus estudos.

Arne Hertz: Co-piloto de rali sueco 1939 Biografia, fatos.

Hannu Mikkola & Arne Hertz - Audi Quattro Sport, 1984. Foto: Hugh Bishop. 04 860905SF Salonen 4T. 4 de 10. Anterior Próximo. Timo Salonen. Truth & Beauty: 1980s Autoweek. Waf iRAC AJ ク ロ ッ ク 43643STATION ス テ ー シ ョ ン 290mm RELÓGIO DE PAREDE ア ル ネ ・ ヤ コ ブ セ ン ARNE JACOBSEN43643.

Arne Hertz perfil bio, notícias, fotos de alta resolução e vídeos de alta qualidade.

Arne Hertz nascido em 6 de junho de 1939 é um ex-piloto de rally da Suécia. Biografia. Seu nome se tornou proeminente pela primeira vez quando co-dirigia Stig Blomqvist. HANNU MIKKOLA & ARNE HERTZ EM AUDI SPORT QUATTRO S1. Novo é o 1:18 Audi A2, dos pilotos Hannu Mikkola e Arne Hertz - Vencedor do Rally Argentina 1983. Sun Star espera a peça final de produção. Nova Réplica do Rally da Sun Star Diec. Recorde para o modelo em £ 287.100, e na fábrica, Hannu Mikkola Arne Hertz 1982 Audi quattro A1 Grupo B Rally Car vendido por £ 253.480. Ex works, Hannu Mikkola Arne Hertz,1982 Audi Quattro Bonhams. OpenInstall the app legendsofracing. Hannu Mikkola races for victory with navigator Arne Hertz and their Audi Quattro in the International Swedish Rally, 1981.

Profiles Archive Page 136 of 187 Sports Car Market Keith.

Hannu Mikkola of Finland and partner Arne Hertz of Sweden sped across the finish line at Pekings ancient Ming Tombs early Thursday to win. Racing Life after F1: Martin Brundle Yahoo Autos. Hertz. Earn up to 2.000 points with Hertz. Learn More Person sitting on bed with News Bill Marriotts Blog Arne Sorensons Blog Heart of the House. Следующая Войти Настройки. Arne Hertz Height, Age, Biography, Net Worth, Birthday!. Ex works, Hannu Mikkola Arne Hertz,1982 Audi Quattro A1 Group B. This lot has been removed from the website, please contact customer services for more. Arne Hertz Explore Tumblr Posts and Blogs Tumgir. Evolution of Rallying Vol. 2 2014 and Jyvaskylan Suurajot vuonna 1966 ​1966. Trivia 1. World rally champion in 1983 with co driver Arne Hertz. See also.

Hotels & Resorts Book your Hotel directly with Marriott.

Tag: Arne Hertz. Madness on Wheels: Rallyings Craziest Years. Group B was a set of regulations introduced in 1982 for competition vehicles in sportscar racing​. Arne Hertz Age, Birthday & Biography. Keyboard Shortcuts. Keyboard shortcuts are available for common actions and site navigation. View Keyboard Shortcuts Dismiss this message. Arne Hertz Archives Racing Stories. Продолжительность: 1:59. RSF Motorsport ® on Twitter: Hannu Mikkola Arne Hertz, Ford. A list of Hertz puns! What did Heinrich Hertz say when he heard a high pitched sound? Whenever we got a rental car from Hertz at the airport. the surname include: Alfred Hertz 1872–1942, German musician Arne Hertz born 1939,.

1984 WRC Schedule & Results Rally Group B Shrine.

Toyota Tumblin. Toyota fans unite! This is a blog for all things Toyota. Yes, that includes Lexus and Scion. Thanks for following. Disclaimer: I dont own the rights​. WRC Co driver wins by country 2017 by Medium. Christian Geistdorfer third r, celebrate with their Audi teammates l r Hannu Mikkola, Stig Blomqvist, Bjorn Cederberg and Arne Hertz. Location: NULL NULL.

Polcin Public Member Photos & Scanned Documents.

Arne Hertz was his co driver and Brundle set twice a 20th time overall before he had an accident on Special Stage 14 that ended his only. Audi Sport quattro S1 Hannu Mikkola FIN Arne Hertz SWE. Arne Hertz: Swedish rally co driver 1939, Rally driver, Racecar driver, Co ​driver, From: Sweden Biography, Facts, Career, Life. Ivan D. Slifer 1928 2005 Obituaries. Hertz. Hertz Hertz, n. a unit of frequency Alfred Hertz 1872–1942, German musician Arne Hertz born 1939 ​,. What does hertz mean Definition of hertz Word finder. Ivan and Fran also hosted a foreign exchange student from Denmark, Arne Hertz, whom they considered their fifth son. Fran was a long time.

Scalextric C3634 Audi Sport Quattro E2.

Audi quattro A2, driving it will be Hannu Mikkola and his co driver Arne Hertz who came second place with the A2 on the RAC in 1983. Toyota Tumblin therallyblog: Armin Schwarz Arne Hertz. Original housephoto taken by Arne Hertz. Peder Poulsen born 1849. poulson john photo Other Date: 3 7 2017 9: Pm. John Poulson born 1854. Arne Hertz data. While next one is Sweden with 56 wins Arne Hertz, Hans Thorszelius, Bjorn Cederberg, Staffan Parmander, Lars Backman, Claes Billstam,.

Armin Schwarz and Arne Hertz win rally of Catalonia Costa Brava.

Pessoas também procuram por. McKlein gallery: The flying Finns – 10 of the very best at home. Arne Hertz born 6 June 1939 is a Swedish rally co driver. Subcategories. This category has the following 4 subcategories, out of 4 total. A. Most Famous People Named Arne 1 is Arne Duncan. Portuguese Rally, where fans line the mountain road to see Hannu Mikkola and co driver Arne Hertz speeding past in their Audi Quattro A1.

Hannu Mikkola Biography IMDb.

18 24 January 1986. Hannu Mikkola Arne Hertz Audi Sport Quattro E2, 3rd position. World Copyright: LAT Photographic Ref: 35mm transparency 86RALLY12. Hertz car rental Arne: Book Hertz rent a car Arne Travelocity. Arne. Butler. Las Vegas. NV. 256 488 4735. [email protected] John. Westcott. Hanover. MD. 256 269 6996. [email protected] Welcome to Hertz Dealer Direct. Looking for Hertz Car Rentals in Arne? Compare Hertz Car Rental Deals, backed by our Price Match Guarantee. Book and Save Today. Arne hertz Tumblr. Therallyblog: Armin Schwarz Arne Hertz. Quantitative analysis of open source data on metal Cogent OA. Swedish rally co driver. Em mais idiomas. Espanhol. Arne Hertz. Nenhuma descrição definida. Chinês tradicional. Nenhum rótulo definido. Nenhuma descrição definida. Chinese.

SLIFER, Frances 1929 2015 IAGenWeb.

The accident damage was purely cosmetic and, once Schwarz and co driver Arne Hertz shoved the Celica out of parc ferme and into service on. 1984 Audi Quattro A2 Drive. This 1984 Audi Sport Quattro is not only the works car of world champion Hannu Mikkola and Arne Hertz, but is probably the fastest street legal way two people. Hannu Mikkola & Arne Hertz Audi Quattro 1983 Safari Rally Reddit. Hannu Mikkola races for victory with navigator Arne Hertz and their Audi Quattro in the International Swedish Rally, 1981. legendsofracing. Hannu Mikkola. Legend of 1980s motorsport: Duo of Audi Quattros offered at. Hannu Mikkola Arne Hertz rallymontecarlo1983 rallymontecarlo ​rallymonte hannumikkola arnehertz audiquattroa2 audisport audiquattro ​rally. The Best Hertz Puns Punstoppable. Find everything in one place on Arne Hertz including their biography, latest news and updates, high resolution photos, high quality videos and expert analysis.

403 Error The Hertz Corporation.

Arne Hertz is a former rally co driver from Sweden. Therallyblog: Armin Schwarz Arne Hertz gearheads and. Arne Hertz 1939. junius 6. – visszavonult sved rali navigator. Palyafutasa. Elso vilagbajnoki versenyen, 1973 ban a sved ralin gyozelmet aratott. Audis Showcase Lineup for 2013 Goodwood Festival of Speed. June 6, 1939 age 81years,.

Pino - logical board game which is based on tactics and strategy. In general this is a remix of chess, checkers and corners. The game develops imagination, concentration, teaches how to solve tasks, plan their own actions and of course to think logically. It does not matter how much pieces you have, the main thing is how they are placement!


Expanding Across the World and Through the Industry

Hertz's dedication to customer service allowed the company to branch out beyond the previous U.S.-only rental car services. In 1950, Hertz opened its first European location in France. Just five years later, Hertz became the first rental company with 1,000 locations. Today, The Hertz Corporation has corporate, licensee and franchise locations in North America, Europe, Latin America, Asia, Australia, Africa, the Middle East and New Zealand. Beyond car rentals, we now work with vehicle leasing and fleet management as well.


Hertz Global Holdings Inc.

Hertz Global Holdings, Inc. engages in the provision of car rental services. It operates through the following segments.

Key Executives

Competitors (HTZGQ)

Stocks: Real-time U.S. stock quotes reflect trades reported through Nasdaq only comprehensive quotes and volume reflect trading in all markets and are delayed at least 15 minutes. International stock quotes are delayed as per exchange requirements. Fundamental company data and analyst estimates provided by FactSet. Copyright 2021© FactSet Research Systems Inc. All rights reserved. Source: FactSet

Indexes: Index quotes may be real-time or delayed as per exchange requirements refer to time stamps for information on any delays. Source: FactSet

Markets Diary: Data on U.S. Overview page represent trading in all U.S. markets and updates until 8 p.m. See Closing Diaries table for 4 p.m. closing data. Sources: FactSet, Dow Jones

Stock Movers: Gainers, decliners and most actives market activity tables are a combination of NYSE, Nasdaq, NYSE American and NYSE Arca listings. Sources: FactSet, Dow Jones

ETF Movers: Includes ETFs & ETNs with volume of at least 50,000. Sources: FactSet, Dow Jones

Bonds: Bond quotes are updated in real-time. Sources: FactSet, Tullett Prebon

Currencies: Currency quotes are updated in real-time. Sources: FactSet, Tullett Prebon

Commodities & Futures: Futures prices are delayed at least 10 minutes as per exchange requirements. Change value during the period between open outcry settle and the commencement of the next day's trading is calculated as the difference between the last trade and the prior day's settle. Change value during other periods is calculated as the difference between the last trade and the most recent settle. Source: FactSet

Data are provided ɺs is' for informational purposes only and are not intended for trading purposes. FactSet (a) does not make any express or implied warranties of any kind regarding the data, including, without limitation, any warranty of merchantability or fitness for a particular purpose or use and (b) shall not be liable for any errors, incompleteness, interruption or delay, action taken in reliance on any data, or for any damages resulting therefrom. Data may be intentionally delayed pursuant to supplier requirements.

Mutual Funds & ETFs: All of the mutual fund and ETF information contained in this display, with the exception of the current price and price history, was supplied by Lipper, A Refinitiv Company, subject to the following: Copyright 2021© Refinitiv. Todos os direitos reservados. Any copying, republication or redistribution of Lipper content, including by caching, framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Lipper. Lipper shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Cryptocurrencies: Cryptocurrency quotes are updated in real-time. Sources: CoinDesk (Bitcoin), Kraken (all other cryptocurrencies)

Calendars and Economy: ➬tual' numbers are added to the table after economic reports are released. Source: Kantar Media


Hertz Doesn’t Need Another CEO. It Needs a Miracle

A história de Hertz Global Holdings (NYSE:HTZ) is an interesting one. Currently in the middle of bankruptcy proceedings, HTZ stock is on the verge of dropping below $1 for the first time since June.

Source: Eric Glenn/Shutterstock.com

If you want to know how InvestorPlace contributors feel about Hertz stock, one only needs to go to the Hertz page at InvestorPlace’s website. Louis Navellier gives it a failing grade suggesting it’s a strong sell.

In mid-June, I recommended that investors avoid stocks of bankrupt companies such as Hertz and JCPenney (OTCMKTS:JCPNQ).

“I find it hard to believe that Carl Icahn, a billionaire 15 times over , would take a loss of nearly $1.6 billion by selling his Hertz shares for 72 cents each if he felt there was a chance he could get more than that for the stock he owned,” I wrote.

But back to Hertz’s history.

A Couple of the Big Three Owned Hertz

General Motors (NYSE:GM) was the first of Detroit’s Big Three to own Hertz. It bought the car rental business in 1926 from John Hertz. In 1953, Hertz’s Omnibus Corporation repurchased Hertz.

The next year, it became a public company and remained on the New York Stock Exchange until 1967 when the Radio Corporation of America (RCA) bought Hertz in a stock swap. RCA held on to Hertz until 1985 when it was sold to UAL, the owners of companhias aéreas Unidos (NASDAQ:UAL) and Westin Hotels.

In 1987, Hertz was sold to Ford (NYSE:F) for $1.3 billion . Ford owned 80%, while Hertz management owned the rest. Ford bought the remainder in 1994. In September 2005, Ford agreed to sell Hertz for $15 billion, including debt.

Three private equity firms — Clayton Dubilier & Rice, Carlyle Group (NASDAQ:CG), and Merrill Lynch Global Private Equity — bought the car rental business. Less than a year later, the three firms took Hertz public, selling 88.2 million shares of its stock for $1.43 billion in gross proceeds.

It’s been a public company ever since reaching an all-time high above $100 in August 2014. And that’s where the headline begins to make some sense.

HTZ Stock Was Doomed With So Many CEOs

On July 19, 2006, Hertz hired Mark Frissora as CEO of the company. Frissora had been the chief executive for Tenneco (NYSE:TEN) Frissora served until September 2014 when an accounting scandal forced him out of the top job after eight years. Brian McDonald replaced him on an interim basis. McDonald was CEO of Hertz Equipment Rental at the time.

In November 2014, Hertz hired John Tague as CEO. Barely two years later , on Jan. 2, 2017, Tague retired as CEO, and Kathryn Marinello (backed by Icahn) took the helm, the third CEO in less than two years.

Finally, Marinello resigned in May after 3.5 years in the top job. Paul Stone replaced her. He joined the company in March 2018 after executive stints at both Walmart (NYSE:WMT) and Cabela’s.

Frissora. McDonald. Tague. Marinello. Stone. That’s five CEOs in less than six years. Is it any wonder that Hertz is undergoing bankruptcy proceedings?

Por comparação, Alvo (NYSE:TGT) CEO Brian Cornell was hired (Aug. 12, 2014) around the same time Mark Frissora stepped down, beginning the parade of chief executives. Since Cornell’s become CEO, TGT stock is up 173% compared to 78% over the same period for the S&P 500.

The Bottom Line on Hertz

The fact that we [InvestorPlace contributors] continue to write about HTZ stock suggests there’s a level of interest in the car rental company that’s above average. I myself can’t understand the fascination with bankrupt companies and their stocks, but there’s obviously a demand.

The private equity firms that bought Hertz in 2006 assumed a company with $10 billion in debt. By 2013, it had ballooned to $16 billion , and by the time it filed for bankruptcy in May, its total debt had risen to $24.4 billion.

Clearly, the debt didn’t help its cause, but in the end, turning as many CEOs as it did over the course of just six years, HTZ stock has demonstrated why stability in the top ranks is an important part of a company’s ability to have success.

Hertz doesn’t need another CEO. It needs a miracle. One, I doubt, is coming.

On the date of publication, Will Ashworth did not have (either directly or indirectly) any positions in the securities mentioned in this article.


História

Armin originally lived in the Shiganshina District of Wall Maria. After his parents died in an attempt to escape the Walls, Armin was left to live with his grandfather. ⎙]

One day, after the latest in a series of beatings by bullies, Armin sat against a building, crying. Another boy, Eren Jaeger, appeared around the corner with a shady look on his face. Eren asked Armin why he never fought back, and claimed that that was why they treated him like that he then asked him if he wanted to be on the losing side forever. Armin then claimed that he was not losing by not running away. Eren then asked for his name, and the two began a friendship. & # 9112 & # 93

Armin and his friend Eren were united together as outcasts from the other children in town. One day, Armin discovered a book belonging to his grandfather, describing the outside world. Inspired by what he read, Armin showed the book to Eren. Δ] Armin would often spend his time enthusing Eren about the outside world, for which Armin held a passionate curiosity. Reading from his grandfather's book about salty oceans, deserts, and other surreal places, Armin expressed a desire to one day venture out and see these magnificent sights for himself. ⎞] However, Armin's interest in the outside world was met with frequent harassment by local bullies, who regarded him as a heretic. & # 915 e # 93


Expanding Across the World and Through the Industry

Hertz's dedication to customer service allowed the company to branch out beyond the previous U.S.-only rental car services. In 1950, Hertz opened its first European location in France. Just five years later, Hertz became the first rental company with 1,000 locations. Today, The Hertz Corporation has corporate, licensee and franchise locations in North America, Europe, Latin America, Asia, Australia, Africa, the Middle East and New Zealand. Beyond car rentals, we now work with vehicle leasing and fleet management as well.


Heinrich Hertz, the father of frequency

Modernity stands on the shoulders of ancestors. Their historical foundations support and inspire our today. In 19th century Germany, Heinrich Rudolf Hertz was such a historical person. Hertz, a brilliant physicist, had the ability to integrate theoretical book knowledge with fundamental bench experimentation. Hertz's eclectic talents and research accomplishments ranged from drafting in architecture to meticulous manipulation of standard laboratory equipment often redesigned for his relentless curiosity (Buchwald 1994). He was the first to conclusively prove the existence of electromagnetic waves with precise experimental procedures and instrumentation he engineered to generate and detect waves (radio pulses) across space. His touchstone research verified Maxwell's theory and proved that all forms of electromagnetic radiation are propagated as waves at a finite velocity--the speed of light (Heinrich Hertz 2012). In recognition of his pivotal discoveries, Hertz's name is the universal synonym for frequency. Categorizing electroencephalographic (EEG) patterns by frequency is the primary emphasis of an EEG recording. The distribution of frequencies, amplitude, and polarity of electrocerebral potentials as recorded on the computer screen and/or graph paper result from numerous electrical fields of neuronal dipoles. Hertz's images drawn as the paper dipole remain the standard method for describing electrocerebral dipoles and the electrical fields of epileptiform activity recorded on a patient's electroencephalograph. Hertz's intended and inadvertent discoveries became the launch pad for numerous medical and media technologies. His former student Philipp Lenard won the 1905 Nobel Prize for Physics when he developed a version of the cathode tube and studied penetration by x-rays based on Herts'z cathode ray experiments in 1892. Additionally, Hertz did not pursure his ancillary discovery of the photoelectric effect in 1887. Albert Einstein would later explain features of the phenomenon and earn the Nobel Prize in physics in 1921 (Photoelectric effect 2012). The gestation of Hertz's scientific discoverries has developed the comforts and pleasures of 21st century life. The electromagnetic spectrum spans from longest wavelenght to shortest: radio waves, microwaves, infrared, optical, ultraviolet, x-ray, and gamma-rays--all measured in Hz (Electromagnetic waves 2000.


“This Is Just F--king Unbelievable!”: Bankrupt Hertz Is a Pandemic Zombie

Para revisar este artigo, visite Meu perfil e, em seguida, Exibir histórias salvas.

By Etienne Laurent/Shutterstock.

Para revisar este artigo, visite Meu perfil e, em seguida, Exibir histórias salvas.

The pandemic and its economic consequences have occasioned any number of counterintuitive events in the financial markets. There has been Herbalife’s $600 million junk bond deal that the company used to buy back some of the stock of the company’s largest shareholder, the multibillionaire Carl Icahn. There have been the other billionaires who have raised hundreds of millions of dollars of new equity from investors through SPACs—special purpose acquisition companies—on the whiff of a hope that the money will be invested wisely. There has been Boeing’s much-needed and successful $25 billion capital raise and its decision to fire 10% of its workforce.

Then, in a class of absurdity by itself, is what’s happening at Hertz, the nation’s second-largest car-rental agency. On May 22, Hertz filed for bankruptcy protection, after the combination of nearly $19 billion of debt and some 700,000 idle rental cars in the midst of a global pandemic left its business in financial tatters. It is one of the largest bankruptcies to result from the pandemic. On May 26, Carl Icahn, Hertz’s largest shareholder—with a nearly 39% stake in the company—sold his 55.3 million shares for an average price of 72 cents a share, generating some $40 million of proceeds and perfecting a loss for him of around $1.8 billion on his Hertz investment. At the time of his stock sale, Icahn said he had faith in Hertz but that the COVID-19 pandemic had resulted in an “extremely rapid and substantial decrease in travel” that caused Hertz “major financial difficulties.” Nothing unusual yet: a company weighed down by way too much debt and an exogenous event that ruptures its business files for bankruptcy, followed by its billionaire largest shareholder getting what he can for his soon-to-be-worthless stock.

The weirdness then started in earnest. Between May 26 and June 8, Hertz’s stock—still trading on the New York Stock Exchange during bankruptcy although destined for delisting—exploded in price. During those two weeks the Hertz stock increased to $5.53 per share, from 56 cents per share, a ridiculous and inexplicable rise of nearly 10 times. Sometimes these kinds of crazy things happen to the publicly traded stock of bankrupt companies, where woefully uninformed retail investors—you and me—buy up the stock hoping other fools will too. And sometimes, as in this case, the speculators can make money. The stocks of other newly or near-bankrupt companies—J.C. Penney, Chesapeake Energy—have also rallied in recent weeks. It is all pure gambling. There is no circumstance—zero—where Hertz shareholders will ever get a recovery once a plan of reorganization with creditors is agreed upon, probably months from now.

How do I know? Part of the reason is because I understand corporate restructuring. For nearly five years at Lazard, in the early 1990s, I worked on several of the biggest bankruptcies of the day, among them Revco Drug Stores and Federated Department Stores. What happens 99.9% of the time is that existing shareholders get wiped out and the creditors, most of which won’t get their money back, divide up what’s left of the carcass. It’s often a Darwinian battle of epic proportions, with creditors fighting over every scrap of value. What happens time and time again is that unless and until every creditor gets back every penny it is owed plus accrued interest, there will be no recovery for the shareholders. As in zero.

That’s what is going to happen to Hertz, too, and I know that because the Hertz bonds are trading at a severe discount. As of June 10, according to the Wall Street Journal, Hertz’s nearly $3 billion of unsecured bonds were trading at around 40 cents on the dollar. That means—at the moment, anyway —smart investors do not believe Hertz’s creditors will get their money back. (If they did, the bonds would be trading at 100 cents on the dollar, as they were in February before the lockdowns destroyed Hertz’s business.) If creditors don’t get their money back, there is no way shareholders are going to get any of the remaining crumbs when the restructuring gets agreed upon. It’s just not going to happen. If it were going to happen, there is no way Icahn would have sold his stake in Hertz for an average of 72 cents a share.

And now things at Hertz have gone from the sublime to the ridiculous. It’s one thing for speculators to speculate before the existing Hertz shares get delisted, which the New York Stock Exchange has ordered. (In a June 10 public filing, Hertz said it was appealing the NYSE notice and then admitted, “There can be no assurance that the NYSE will grant the Company’s request for continued listing at the hearing and—my italics—whether there will be equity value in the Company’s common stock.”) It’s quite another for the debtor—Hertz—to take advantage of its own badly misinformed shareholders by attempting to sell them new equity, knowing for sure that stockholders will get wiped out after a plan of reorganization is agreed to, leaving them with nary a sou. It’s easily one of the more cynical financial ploys to come along in a season filled with cynical financial ploys. (And Hertz even admits in its prospectus that the investors in the offering could get wiped out in the bankruptcy.)

But that is exactly what Hertz is attempting to do, with the help of Jefferies, the midsize investment bank that has agreed to underwrite the stock sale. Hertz’s decision lit up Twitter. “This [Hertz] shit gonna go down in the record books,” Roberto Pedone tweetou. “A company in bankruptcy just found idiots to buy their stock before it probably goes to ZERO. Unless some miracle gets pulled off, they just sold you a valueless piece of paper.” Adicionado Nick Verbitsky, in a tweet on June 12, “Hertz stock up 27% today after a ch 11 filing and a massive share offering announced. When the dumb money gets murdered on this, there can be no sympathy.”


Hertz Global Holdings Inc.

Per-Share Earnings, Actuals and Estimates

Stocks: Real-time U.S. stock quotes reflect trades reported through Nasdaq only comprehensive quotes and volume reflect trading in all markets and are delayed at least 15 minutes. International stock quotes are delayed as per exchange requirements. Fundamental company data and analyst estimates provided by FactSet. Copyright 2019© FactSet Research Systems Inc. All rights reserved. Source: FactSet

Indexes: Index quotes may be real-time or delayed as per exchange requirements refer to time stamps for information on any delays. Source: FactSet

Markets Diary: Data on U.S. Overview page represent trading in all U.S. markets and updates until 8 p.m. See Closing Diaries table for 4 p.m. closing data. Sources: FactSet, Dow Jones

Stock Movers: Gainers, decliners and most actives market activity tables are a combination of NYSE, Nasdaq, NYSE American and NYSE Arca listings. Sources: FactSet, Dow Jones

ETF Movers: Includes ETFs & ETNs with volume of at least 50,000. Sources: FactSet, Dow Jones

Bonds: Bond quotes are updated in real-time. Sources: FactSet, Tullett Prebon

Currencies: Currency quotes are updated in real-time. Sources: FactSet, Tullett Prebon

Commodities & Futures: Futures prices are delayed at least 10 minutes as per exchange requirements. Change value during the period between open outcry settle and the commencement of the next day's trading is calculated as the difference between the last trade and the prior day's settle. Change value during other periods is calculated as the difference between the last trade and the most recent settle. Source: FactSet

Data are provided 'as is' for informational purposes only and are not intended for trading purposes. FactSet (a) does not make any express or implied warranties of any kind regarding the data, including, without limitation, any warranty of merchantability or fitness for a particular purpose or use and (b) shall not be liable for any errors, incompleteness, interruption or delay, action taken in reliance on any data, or for any damages resulting therefrom. Data may be intentionally delayed pursuant to supplier requirements.

Mutual Funds & ETFs: All of the mutual fund and ETF information contained in this display, with the exception of the current price and price history, was supplied by Lipper, A Refinitiv Company, subject to the following: Copyright 2019© Refinitiv. Todos os direitos reservados. Any copying, republication or redistribution of Lipper content, including by caching, framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Lipper. Lipper shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Cryptocurrencies: Cryptocurrency quotes are updated in real-time. Sources: CoinDesk (Bitcoin), Kraken (all other cryptocurrencies)

Calendars and Economy: 'Actual' numbers are added to the table after economic reports are released. Source: Kantar Media


Assista o vídeo: Armin van Buuren live at FSOE 500 The Great Pyramids Of Giza, Egypt September 15, 2017